NadaFrágil.com.br

Aprenda a não levar trabalho para casa


Calila Galvão

Existem muitos empregos nos quais estamos tão cheias de trabalho para dar conta que acabamos levando o que ficou para casa porque no nosso canto há muito mais conforto para trabalhar. Podemos tomar um bom banho, comer de maneira mais tranquila e não precisamos estar no salto alto para concluir as tarefas do dia. Tudo isso parece uma maravilha, o problema surge quando levar o trabalho da empresa para casa se torna um hábito.

Aprenda a não levar trabalho para casa

Todas nós queremos ir muito bem na empresa, receber uma promoção e crescer na carreira. Queremos que o nosso esforço e empenho seja reconhecido e para isso fazemos muito mais do que implica a nossa função. É preciso ficar de olho bem aberto com os chefes que dão prazos minúsculos para que você conclua um trabalho sabendo ele que acabará sendo terminado em casa e não terá que pagar hora extra. Ele não é nem um pouco bobo e estará abusando da sua boa vontade.

Leia também: Cursos de inglês On-line valem a pena?

Quando impor limites ao trabalho

Tenha uma coisa em mente: quanto mais você se mostrar eficiente e entregar tudo o que lhe é pedido, mesmo que pareça absurdo, dentro do prazo, mais trabalho virá pela frente. O pensamento é bem lógico “se ela dá conta porque não continuar assim?” e você começará a virar escrava de um emprego que tornar-se-á um grande fardo.

Aprenda a não levar trabalho para casa

Mas você pode estar se perguntando: que mal tem se esforçar um pouco mais para conseguir algo melhor lá na frente? Bem, o problema não é necessariamente levar o trabalho para casa e sim deixar que ele interfira na sua vida privada. Quando a profissional que existe dentro de você começa a ultrapassar as barreiras da família, vida social e conjugal, então está na hora de rever alguns conceitos.

Ainda que o seu empenho e esforço estejam sendo reconhecidos e que a sua tão sonhada promoção tenha chegado e só há coisas boas pela frente é preciso ter cuidado. Tem mulheres que simplesmente são tão apaixonadas pelo trabalho que fazem que se casam com eles e esquecem de todo o resto. Ser uma excelente profissional não é algo ruim, mas tudo demais é sobra e precisa haver um equilíbrio entre o trabalho e a sua vida pessoal.

Leia também nosso artigo especial sobre o trabalho em home office.

Aprenda a não levar trabalho para casa

Todas nós precisamos de outra vida fora do trabalho. É preciso sair com os amigos, tirar um dia para assistir a um bom filme com as amigas, ir para a balada paquerar, fazer uma atividade divertida com os filhos, entre tantas outras coisas que fazem parte da nossa vida você querendo ou não.

Como se organizar

Bem, é preciso pesar na balança para não ser radical demais. Se a ajuda que você oferece a empresa é de maneira esporádica e não acontece com muita frequência de levar trabalho para casa então não há problema é fazer isso e ser colaborativa. Tanto o seu chefe como os seus colegas de trabalho te verão como uma boa profissional. Porém se o seu chefe olha isso como algo que não é nada mais que a sua obrigação, então está na hora de mostrar que as coisas não são bem assim.

Aprenda a não levar trabalho para casa

Uma boa maneira de mostrar isso para o seu chefe é durante uma reunião com outros funcionários da empresa. Não seja radical e não compre uma briga, pelo contrário, seja educada e vá direto ao ponto, explicando os contras desse tipo de comportamento. Por exemplo, você pode mostrar que a qualidade do serviço vem caindo consideravelmente.

Essa história de sempre fazer o que lhe pedem pode ser como dar um tiro no próprio pé. As pessoas, principalmente o seu chefe, podem vê-la como alguém sem pulso ou opinião e isso afetará numa futura promoção. Afinal de contas não dá para ter um cargo de chefia quando você aceita que todos os outros te digam o que deve ser feito, como e quando. Os seus superiores podem torcer o nariz no momento da reclamação, mas depois olharão você de maneira mais profissional.

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *