NadaFrágil.com.br

Baixa autoestima: o que é, quais os sintomas e como tratar


Calila Galvão

Nós podemos ficar gripados, ter enxaqueca ou dor de barriga. Tudo isso passa depois de um remédio e boas doses de descanso, mas as doenças que a afetam a alma, podem demorar mais um pouco. A baixa autoestima é um problema que afeta muitas pessoas, principalmente as mulheres. Isso deve-se ao fato de que as mulheres são mais cobradas na sociedade.

Baixa autoestima: o que é, quais os sintomas e como tratar

Elas têm que carregar consigo o poder e a beleza da Mulher Maravilha: estar em forma, bem produzida, antenada nas tendências da moda, ser bem-sucedida no trabalho e nos estudos, dar conta dos filhos, da casa e ainda ter energia para sair no final de semana. E tudo isso em cima de um belo salto alto. O problema é que a cobrança torna-se acima dos limites humanamente alcançáveis e quem não consegue atingi-los sente-se fracassada.

Dica: Leia também nosso artigo especial sobre a insônia.

O que é a baixa autoestima?

A autoestima é algo que afeta positivamente em sua vida em qualquer lugar que você esteja. Não importa onde ou quando, quando você se sente bem, as pessoas virão até você, pois sentirão a energia positiva que emana de você. Quando a autoestima está prejudicada tudo começa a dar para traz. O seu relacionamento com os seus amigos, com a sua família e com os seus colegas de trabalho já não são tão saudáveis como antes.

Baixa autoestima: o que é, quais os sintomas e como tratar

Você a ser uma pessoa completamente insegura e que não se acha o bastante para algo ou alguém. A oportunidade dos seus sonhos no trabalho apareceu, mas você se esquiva porque tem medo de se arriscar já tomando como certeza de que dará errado. Com os relacionamentos amorosos é a mesma coisa. Você não se arrisca porque tem medo de ficar magoada e não se acha atraente como as outras mulheres. Isso fará com que você tenha medo de perder a pessoa que está ao seu lado (achando que mais ninguém vai te querer) e isso pode fazer o relacionamento desandar.

A autoestima é a opinião que você tem de si mesma. É ser determinada e segura com aquilo que faz porque sente que sabe fazer aquilo muito bem. Com a autoestima em baixa você se sentirá desfocado como ser humano, sentirá que não se encaixa em lugar algum. Se sentirá incapaz de fazer a mínima coisa e terá medo das opiniões de outras pessoas a seu respeito.

Baixa autoestima: o que é, quais os sintomas e como tratar

Como ela se desenvolve?

A autoestima não nasce com a pessoa. Ela vai se moldando de acordo com as experiências que ela tem durante a vida. As fases da infância e da adolescência são muito importantes para construir uma boa autoestima, ou seja, uma boa imagem de si mesma. Os filhos querem sempre agradar os pais, quando são pequenos, e por isso, acabam usando os incentivos que estes oferecem como uma referência para algo que é bom ou ruim.

Nessa fase, as emoções são muito sensíveis e por isso, certos acontecimentos podem ficar gravados na mente daquela pessoa, de forma consciente ou não, pelo resto da vida. Se os pais elogiam muito alguma outra criança, o filho tomara aquela criança como modelo a seguir e começará a agir copiando outra pessoa e não como ela mesma. Ela notou que o jeito que ela tem não é o suficiente para nutrir o amor e a admiração dos pais e por isso, ela acaba mudando a sua forma de ser.

Baixa autoestima: o que é, quais os sintomas e como tratar

Quais os principais sintomas?

Bom, a pessoa que tem a autoestima baixa costuma exaltar os seus defeitos e as qualidades de outras pessoas. Não é que ela se ache feia, mas todas as outras mulheres têm algo a mais que ela não tem. Aquela pessoa consegue fazer um trabalho melhor do que ela, e se a sua autoestima não é elevada, se sentirá como uma fracassada, uma pessoa que falha sempre e se culpará por isso.

Baixa autoestima: o que é, quais os sintomas e como tratar

Quem tem baixa autoestima é perfeccionista. Quando uma coisa não sai num padrão de perfeição, a pessoa se sente diminuída e irritada. E aí vem a velha frase: “não consigo fazer nada direito!”, então ela se prende àquele momento de fracasso e o carrega por muito tempo consigo. Esse tipo de pessoa sempre coloca o outro à sua frente e sempre acha que tudo o que lhe oferecem é demais para ela e se sente imensamente grata por isso.

Como ter mais autoestima

A primeira coisa a se fazer é procurar psicoterapia. Ter ajuda de um profissional num momento como esse é crucial, pois ele te direcionará para que possa fazer escolhas melhores em sua vida. Outra coisa muito importante é ter a consciência do seu “eu”. Tomar para si uma boa opinião sobre você. Que é uma mulher bonita, cheia de qualidades, inteligente e que consegue fazer qualquer coisa. A opinião dos outros não deve ser levada em consideração já que apenas os mais íntimos te conhecem exatamente como você é.

Baixa autoestima: o que é, quais os sintomas e como tratar

Se aceitar como você é, com todos os seus defeitos e qualidades é a chave para o sucesso. O autoconhecimento é essencial para que você tenha consciência do que está ao seu alcance e se é ou não capaz de ir além disso. Isso não significa que você não precise melhorar. Vasculhe a sua mente e mude coisas que são necessárias como por exemplo, deixar tudo para a última hora, estar sempre atrasada. É importante melhorar sempre, mas saber que tem coisas que podem dar errado é não se sentir derrotada frente a elas.

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *