NadaFrágil.com.br

Calos, joanetes e unhas encravadas: saiba mais sobre isso!


Fabíola Cunha

Salto agulha, ponta fina, rasteirinhas e sapatos fechados sem meia. Calos, joanetes e unhas encravadas. Os pés femininos estão sempre enfrentando duras provas no dia-a-dia.

Conforto e elegância nem sempre andam juntos e volta e meia é preciso lidar com unhas encravadas, calos, joanetes e olho de peixe.

Calos, joanetes e unhas encravadas

Mais do que prestar atenção onde (e com o que) pisam, as mulheres precisam recorrer a tratamentos com podólogos e médicos.

Unha encravada

Calos, joanetes e unhas encravadas

Ela pode ser causada pelo corte incorreto, calçados e maus hábitos – “cutucar” muito a região. A unha cresce e inflama a pele ao redor, causando dor, inchaço e até mesmo infecção. O problema pode ser resolvido por dermatologistas e podólogos, mas é preciso manter a região bem cortada, principalmente em caso de pessoas diabéticas, que não podem ter lesões nos pés.

Micoses e frieiras

Calos, joanetes e unhas encravadas

Causadas por fungos, as micoses causam coceira, vermelhidão e descamação. O contágio pode acontecer em locais como vestiários e piscinas, mas a continuidade do problema também está relacionada com uso de calçados quentes, que geram muita umidade nos pés.

Calos

Calos, joanetes e unhas encravadas

O atrito e a pressão em determinados pontos do pé, ou mesmo o formato do pé, podem gerar esse problema. Em hipótese alguma deve usar lâminas para remover o excesso de pele endurecida. O melhor é procurar um podólogo e identificar que tipo de calçado faz o estrago no local.

Olho de peixe

Calos, joanetes e unhas encravadas

É uma espécie de verruga plantar causada pelo vírus HPV tipo 1, 4 e 63 quando entra em contato com a pele do pé. A pele endurecida dá a sensação de que a pessoa está pisando numa pedrinha, causando dor e desconforto constantes. Pode ser tratado com medicamento que afina a pele no local, como ácidos – a aplicação deve ser cuidadosa, apenas sobre o local afetado, para não ferir a pele saudável.

Fissura calcânea

Calos, joanetes e unha encravada

É o nome correto para o famoso “calcanhar rachado”. São rompimentos na pele, em formato linear, geralmente na vertical, que ocorrem devido à falta de elasticidade no local. Fatores como idade, falta de hidratação, pouca ingestão de água e contato com produtos químicos (lavar o quintal ou banheiro descalça, pisando sobre produtos com cloro ou detergente resseca a pele de forma intensa). Os podólogos fazem o tratamento local, recuperando a região, com lixamento e hidratação. Porém, é preciso atentar às causas do problema para que ele não retorne.

Esporão de calcâneo

O esporão é uma inflamação na região do tornozelo, que provoca dor no calcanhar. Essa dor é aguda e mais intensa no início do dia, ao levantar da cama. O encurtamento da panturrilha, a obesidade e fatores genéticos (formato do pé) podem levar á condição. Alongamento, perda de peso e calçados amigáveis, sem salto, são indicados.

Joanete

É uma deformidade no primeiro dedo do pé, que cria um volume duro, em alguns casos parecendo uma bola na lateral do pé. A pre-disposição genética está envolvida, mas o fator mais importante é o uso insistente de salto alto e bico fino.

Calos, joanetes e unhas encravadas
Calos, joanetes e unhas encravadas
Calos, joanetes e unhas encravadas
Calos, joanetes e unhas encravadas

Não à toa tantas celebridades exibem pés deformados pelo uso de sapatos de salto. Em alguns casos, é necessária a cirurgia.

Se ficou interessada no assunto, não deixe de ler nossa matéria sobre Cuidados com os pés para quem usa salto alto!

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *