NadaFrágil.com.br

Chegou aos 30 Anos? Veja como Combater as Alterações Corporais


Joyce Carla

A cada etapa da vida, nosso organismo passa por alterações e temos que lidar com elas. A partir dos 30 anos, o corpo feminino passa por mudanças hormonais que levam ao ganho de peso e ao aumento de apetite. Uma das alterações mais conhecidas pelas mulheres é a diminuição da produção de colágeno. Sem ele, notamos que a pele perde elasticidade, que as rugas começam a aparecer, que as articulações e os ossos ficam mais frágeis.

Alimentação Rejuvenesce

Alimentação RejuvenesceNo entanto, por meio de uma alimentação balanceada, é possível diminuir esse processo. Como o colágeno é uma proteína, as principais fontes são os alimentos ricos em proteína animal (carne vermelha, frango e peixe). Para o colágeno ser sintetizado pelo organismo, é importante consumir boas fontes de:

  • vitamina C (limão, laranja, acerola, melão, goiaba, kiwi, mamão, morango e romã);
  • vitamina E (avelã, amendoim, castanha-do-pará, milho, amêndoa e cereal com fibras);
  • selênio (aveia, castanha de caju, arroz integral, brócolis, pepino, repolho, alho e cebola);
  • zinco (banana, maçã, pera, pêssego, uvas, alface, tomate, cenous, ervilha e pimentão).

Outra forma de rejuvenescer a pele é usando cosméticos específicos que possuem colágeno em sua fórmula.

Redução de Peso

Outra preocupação das mulheres que chegam aos 30 anos é com o ganho de peso e o aumento das medidas. Além da alimentação é necessário fazer atividades físicas para perder os excessos. Mas, antes de começar a fazer exercícios e dietas, é aconselhável procurar um médico para avaliar a sua saúde e checar se não há qualquer alteração hormonal que esteja causando essas mudanças.

Coma pouco e várias vezes ao dia

Coma pouco e várias vezes ao dia

Ainda não existe um milagre para emagrecer, a regra é simples: é preciso perder mais calorias do que consumir. Então, organize o seu cardápio para que as comidas (e sobremesas) calóricas sejam a exceção e não a regra. Os nutricionistas aconselham a fracionar a alimentação ao longo do dia para evitar a ingestão de grandes quantidades de alimentos. Isso acontece com quem come três vezes ao dia ou fica muitas horas sem comer.

O organismo, quando privado de comida – energia -, envia estímulos para que a pessoa coma alimentos que liberam energia rápida, como os carboidratos simples (dos pães, dos salgadinhos e dos doces). Controlar esses estímulos é muito difícil. Para quem quer emagrecer, o melhor é comer várias vezes ao dia, em pequenas quantidades. Mas não se engane! Não adianta comer pequenas quantidades de chocolate seis vezes ao dia, ou uma fritura e um copo de refrigerante a cada lanche. As escolhas dos alimentos deve ser mais saudável e menos calórica.

Outra consequência positiva de se fracionar a alimentação é a dimuinuição de reservas feitas pelo organismo que geram as indesejadas (e até odiadas) gorduras localizadas. Ao comer pouco e várias vezes, o corpo não precisa fazer estoque de energia, e elimina mais rápido as calorias extras (que serão poucas). O cérebro de quem fica muito tempo sem comer envia mensagens para o corpo indicando que há um período de jejum e que será preciso guardar o máximo de energia para uma eventual necessidade. Com isso, a pessoa ganha peso mesmo comento poucas vezes.

Exercícios que queimam excessos

Exercícios que queimam excessosPara entrar em forma, não é preciso se matar na academia por horas e horas. De acordo com especialistas, fazer 30 minutos de exercícios cinco vezes por semana já é suficiente para sentir a diferença. Isso não é muito. Basta fazer pequenos ajustes em sua agenda diária para perder os quilinhos extras e entrar naquela calça jeans que não perdoa nenhum excesso. A ABESO (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica) dá algumas dicas para você começar a se mexer:

  • Inicie os exercícios sempre de maneira gradual;
  • Não dispense a fase de alongamento, de aquecimento e de resfriamento;
  • Mantenha um diário de exercícios;
  • Aumente as caminhadas e procure sentir prazer em caminhar;
  • Aumente a atividade no seu dia-a-dia, utilize escadas e dispense o carro sempre que possível;
  • Faça você mesma algumas atividades domésticas como lavar o carro e jardinagem;
  • Leve seu cachorro para passear;
  • Brinque com seus filhos ou sobrinhos de amarelinha, pular corda, pega-pega;

Por que é bom se exercitar?

Com o tempo, é normal que o metabilismo desacelere. Para estimulá-lo é preciso estimular os músculos. Eles são metabolicamente ativos, o que significa que continuam a queimar calorias mesmo quando estão em descanso. Os exercícios aumentam a sua energia e disposição para o dia a dia, além de contribuírem para a auto-estima e para o controle dos hormônios responsáveis pela sensação de fome.

As atividades físicas são aliadas para a saúde em geral e colaboram para diminuir:

  • a pressão arterial, os batimentos cardíacos e o risco de derrames e de doenças do coração;
  • o risco de diabetes tipo 2 (aquela que não depende de insulina e é o tipo mais comum nos países ocidentais, como o Brasil);
  • as chances de doenças como osteoartrite, artrose e osteoporose;
  • as dores nas costas e o cansaço;

Por que é bom se exercitar?A falta de sono e o estresse liberam hormônios que também podem afetar o seu apetite e, com isso, aumentar a gordura, especialmente a abdominal. No caso do estresse, o organismo libera adrenalina e cortisol. A primeira volta aos níveis normais pouco tempo após o momento de estresse, mas o cortisol fica e envia mensagens para o corpo se alimentar, nessa hora, comemos sempre o que está mais à mão e em quantidades maiores do que o necessário.

Atualmente é difícil se livrar do estresse, mas se você tiver alimentos mais saudáveis à mão se livra dos excessos de gordura. Os exercícios também melhoram a qualidade do sono. Então comece a se mexer!

O que funciona para emagrecer?

O que funciona para emagrecer?

Mudar o estilo de vida, incluindo exercícios e alimentos saudáveis no seu dia a dia é a melhor forma de se emagrecer e manter a saúde. “Fechar a boca” ou tentar dietas restritivas funciona por poucos dias, porque é cansativo, e a sensação de fome pode levar à uma compulsão alimentar e ao famoso efeito sanfona. Refeições regulares e saudáveis ajudam a estabilizar o nível de açucar e a eliminar os desejos incontroláveis por doces, biscoitos e chocolates.

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *