NadaFrágil.com.br

Como os Hormônios Afetam sua Saúde  


Eliana Lee

Se você anda se sentindo triste, muito nervosa ou até mesmo cansada, pode ser culpa de seus hormônios. Quando há uma dose maior de determinado tipo de hormônio no seu corpo, alguns efeitos são sentidos, principalmente no peso e no humor.

Os hormônios são uma espécie de mensageiros químicos que viajam através do nosso sangue, para todos os órgãos e tecidos do nosso corpo. Quando há muito ou pouco de algum deles, é necessário investigar e equilibrar a dose corretamente. Mas você conhece as características e efeitos de cada um deles?

Hormônios

Estrogênio

O estrogênio é o principal hormônio feminino, sendo responsável pela reprodução, menstruação e menopausa.

Às vezes pode ocorrer algum desequilibro, aumentando os seus níveis principalmente quando há o uso de contraceptivos orais ou terapias de reposição hormonal, durante a menopausa. Já o baixo nível de estrogênio ocorre quando há má alimentação, determinadas doenças ou distúrbios da glândula pituitária, que controla a liberação do hormônio nos ovários.

Os sintomas de que algo anda desregular incluem o surgimento de acne, queda de cabelo, prisão de ventre e mau humor. Níveis muito baixos podem levar à osteoporose, portanto é de suma importância procurar seu médico ou ginecologista se perceber que algo anda errado. É provável que ele receite alguns suplementos nutricionais ou vitaminas do complexo B. Alimentação saudável e exercícios regulares também ajudam bastante.

Dica: Confira também nosso artigo sobre como deixar os cabelos bonitos e saudáveis.

Testosterona

A testosterona é essencialmente um hormônio masculino, é o principal hormônio sexual em homens e mulheres, anabólico por natureza e que colabora na construção dos músculos do corpo.

A produção correta de testosterona depende do estilo de vida da pessoa, que inclui dieta, níveis de estresse, atividades do dia a dia e exercícios físicos. Alguns especialistas dizem que comer muita carne, vivendo um estilo de vida sedentário e fumar podem levar a um desequilíbrio grave de testosterona. Quando isso acontece, os homens tendem a desenvolver “andropausa precoce”, com sintomas parecidos com os da menopausa feminina.

Os sintomas de que há um desequilíbrio, tanto em homens quanto em mulheres, incluem o ganho de peso, diminuição da libido, insônia e até mesmo depressão. Para os homens há ainda o risco de disfunção erétil e nas mulheres o surgimento de pelos em excesso e engrossamento da voz.

Os níveis podem ser testados para que você saiba se está tudo OK. Este exame deve ser solicitado pelo seu médico. Para evitar e se prevenir, inclua uma dieta saudável e exercício físico regular em seu dia a dia. Isso já ajuda a testosterona a voltar para a sintonia ideal.

Enjoying the sun

Serotonina

Responsável pela sensação boa do “sentir-se bem”, a serotonina ajuda a regular o humor, os ciclos de sono, o apetite e até algumas funções da memória.

O desnível ocorre quando o cérebro não consegue produzir níveis suficientes do hormônio para regular de maneira correta os níveis de humor e estresse. Drogas e medicamentos fortes podem contribuir para que isso aconteça. Além do mais, há uma ligação direta do desnível do hormônio com a qualidade de vida da pessoa.

Os baixos níveis podem gerar depressão, enxaqueca, aumento de peso e insônia. Já os níveis muito altos podem gerar confusão, sedação e diminuição da libido.

Novamente, é necessário consultar seu médico para testar os níveis do hormônio. Em casos muito graves, é possível que haja prescrição de antidepressivos. Para adotar um estilo de vida mais agradável, invista na ingestão de alimentos ricos em triptofano (abacate, iogurte e carne de porco) e também comece a praticar atividades físicas. Sim, como você já percebeu, exercícios físicos são realmente muito importantes!

Cortisol

O hormônio cortisol é produzido pelas glândulas supra-renais e é responsável por te ajudar a permanecer saudável e cheia de energia. Ele também auxilia no controle do estresse físico e psicológico.

Estando diretamente ligado aos seus níveis de estresse, seu desequilíbrio ocorre quando o organismo se vê em momentos de forte tensão. Assim, ele libera naturalmente o hormônio para te ajudar a lidar com o que está acontecendo. O normal é que isso se estabilize para níveis normais depois, mas se em algumas pessoas o estresse for constante, o cortisol permanece em altos índices, prejudicando a saúde.

Os sinais mais fortes de que há muito cortisol em jogo são as gastrites e úlceras estomacais, pressão alta, fadiga crônica e ansiedade generalizada. Por isso, desenvolver formas mais brandas de lidar com o estresse é essencial para aqueles que tem índices altos de cortisol. Aprender a meditar e realizar técnicas de relaxamento são uma ótima maneira de colaborar com seu organismo e deixar seus hormônios na mais perfeita ordem.

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *