NadaFrágil.com.br

Dieta da Proteína Promete Perde de Peso em Pouco Tempo


Joyce Carla

Dieta da Proteína, como o nome já diz, privilegia o consumo de proteína e evita o consumo de carboidratos. Ela é uma criação do médico Robert Atkins, dos Estados Unidos. De acordo com ele, se o consumo de carboidratos fosse reduzido drasticamente, o corpo seria forçado a usar o acúmulo de gordura extra para ter energia. Assim como Atkins, muitos especialistas consideram o carboidrato o principal causador do excesso de peso.

A ideia da dieta da proteína é a de que ingerindo menos carboidrato, haverá menos açúcar para se converter em energia no organismo e, consequentemente, o corpo queimará a gordura para dar força ao corpo e emagrecerá. Assim como outras dietas restritivas (que excluem ou evitam algum tipo de nutriente), é preciso se atentar a alguns pontos da dieta da proteína.

Dieta da Proteína

O principal ponto leva em consideração a função do carboidrato: dar energia para o corpo. Então, se você é uma pessoa ativa ou se pratica exercícios com frequência, não siga essa dieta, pois os carboidratos servem para recuperar os desgastes que os músculos sofrem com os exercícios. Além disso, o recomendado é seguir a dieta por, no máximo, 15 dias. Já que, quando o corpo fica muito tempo sem o carboidrato, podem ocorrer dores de cabeça, náuseas, tontura, lapsos de memória e, principalmente, fraqueza, entre outros sintomas.

Cuide da sua Saúde

Em uma busca simples pela internet, é possível ver dezenas de casos de sucesso com a dieta da proteína, mas poucos textos alertam sobre a diferença entre a transformação em energia do carboidrato e da gordura ou da proteína. O fato é que, no caso do carboidrato, esse processo é mais simples e rápido, já no caso da gordura e da proteína, a transformação é mais demorada. O que pode causar a sensação de franqueza e de mal-estar. Por isso, antes de começar qualquer dieta, procure um médico de confiança e siga as orientações que ele lhe der.

Se você está grávida ou se tem problemas renais, não faça essa dieta. Mesmo as pessoas sem problemas nos rins devem tomar, no mínimo, dez copos de água ao longo do dia para não sobrecarregar o organismo. Outras recomendações para quem deseja fazer a dieta da proteína são:

  • Não pular refeições – o jejum não ajuda a emagrecer. Coma, de três em três horas, mesmo que não tenha muita fome;
  • Por evitar várias frutas e legumes na dieta da proteína, procure um médico para saber se será necessário o uso de um suplemento polivitamínico;
  • não evite a salada verde – ela é fonte de potássio, um dos responsáveis pelo funcionamento dos músculos;

O que é permitido na Dieta da Proteína

carnes brancasAs carnes, maiores fontes de proteína, estão liberadas, mas o ideal é que sejam carnes magras e brancas. Lembre-se de que mesmo um corte mais magro ainda carrega gordura saturada, que faz mal ao coração e às artérias.

  • Aproveite as carnes (bovinas e suínas), os peixe (bacalhau, salmão, atum, truta, tilápia), os frutos do mar (camarão, caranguejo, lagosta, mexilhões), aves (frango, codorna, peru), além de ovos e omeletes;
  • Abuse da salada verde: acelga, agrião, alface, couve, espinafre, chicória, salsa;
  • Coma também abobrinha verde, aspargos, berinjela, brócolis, chuchu, couve-flor, jiló, nabo, pepino, pimentão, quiabo, rabanete, repolho, vagem;
  • Outros alimentos liberados: cebola, limão, água com gás, chás, gelatina e iogurte diet;
  • Café descafeinado – a cafeína estimula a produção de cortisol que pode comprometer o metabolismo;
  • Adoçantes – estão liberados os adoçantes à base de sacarina e ciclamato. O aspartame não é indicado, pois um dos seus componentes é a lactose;
  • Refrigerantes light – somente adoçado com ciclamato. Leia o rótulo com atenção;

O que deve ser evitado na Dieta da Proteína

Dieta da ProteínaAs principais fontes de carboidrato são as massas e os cereais, por isso devem ser evitados. As bebidas alcoólicas também estão proibidas, porque o fígado metaboliza todo o álcool em glicose. Os adoçantes do frutose ou lactose em sua composição também estão fora da dieta da proteína. Uma dica é passar longe de qualquer ingrediente que terminar com “OSE”, pois ele tem açúcar. Evite:

  • Industrializados – biscoito, bolacha, sorvetes;
  • Doces – bala, chicletes, bolos, geleias;
  • Frutas – banana, caju, figo, uva, ameixa, caqui, coco, jaca, tâmara, tamarindo, nêspera, frutas secas e qualquer suco em caixinha ou caseiros;
  • Cereais e farinhas – arroz, trigo, soja;
  • Massas em geral – macarrão, capelete, lasanha;
  • Outros alimentos que devem ser evitados: amendoim, castanha, amêndoa, batata, mandioca, milho, beterraba, ervilha, feijão, lentilha, pão, panqueca, mel;
  • As bebidas que não estão na dieta da proteína são: leite, achocolatados e agua de coco.

Variação da Dieta com ajuda

Dieta da ProteínaUma variação da dieta da proteína utiliza o whey protein, um suplemento criado da extração do soro do leite. Ele possui uma proteína que é facilmente absorvida pelo corpo. Ao usar esse suplemento, é importante fazer exercício físico regularmente, para que o organismo sinta menos os efeitos da falta de carboidrato. Essa variação da dieta da proteína também inclui uma fase de reeducação alimentar, quando os carboidratos são reinseridos no cardápio de forma gradativa.

A sugestão de nutricionistas que apoiam essa dieta é dar prioridade aos alimentos com índice glicêmico baixo ou médio, a exemplo das verduras, dos legumes, das castanhas, das carnes magras e dos derivados do leite desnatados. Os alimentos com alto índice glicêmico aumentam o nível do açúcar no sangue de forma muito rápida e volta a estocar gordura, ou seja, engorda. Após a reeducação alimentar, você poderá consumir qualquer alimento desde que haja moderação.

Desvantagens da Dieta da Proteína

Apesar da perda de peso visível na maioria dos casos, a dieta da proteína tem um alto índice de pessoas que sofrem o efeito sanfona, ou seja, não proporciona a perda de peso a longo prazo, já que o corpo tende a absorver cada grama de gordura e metaboliza muito rápido qualquer carboidrato ingerido quando a pessoa abandona a dieta. As gorduras absorvidas nos alimentos ricos em proteínas, como as carnes vermelhas, aumentam o colesterol no sangue. Além dos efeitos de tontura, fraqueza, cansaço e falhas na memória que já foram abordados, a dieta da proteína também causa mal hálito e excesso de amônia no corpo.

 

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *