NadaFrágil.com.br

Empregada Doméstica – Três coisas que você precisa saber antes de contratar


Li Arruda

Empregada DomésticaToda mulher gosta de ver sua casa limpa, organizada e bem cuidada, e para isso acontecer só há duas opções: arregaçar as mangas e colocar a mão na massa ou contratar alguém para cuidar disso em seu lugar. Para quem escolhe a segunda opção, é preciso estar atenta a alguns detalhes que muitas vezes passam despercebidos.

Colocar alguém para trabalhar dentro da sua casa não é uma tarefa tão simples quanto parece. Por isso, para ajudar você na escolha da empregada e do tipo de contrato, vamos passar algumas dicas básicas sobre o processo de seleção e outras informações essenciais sobre questões jurídicas.

1) Diferenças Legais entre Empregada Doméstica e Diarista

Quando contratamos uma empregada doméstica temos que arcar com os seus direitos previstos na lei, como encargos sociais, férias e 13° salário. Quem não quer criar vínculo empregatício, geralmente opta por uma diarista, que vai à sua casa algumas vezes por semana ou mês, faz a faxina e recebe os valores de cada diária.

Diarista

Porém, para a Justiça, se o “patrão” determinar os dias de trabalho como, por exemplo, toda terça e quinta, e carga horária, ou ainda se pagar pelos serviços apenas ao final do mês, poderá ser considerado vínculo empregatício.

Dicas sobre a contratação de diarista:

  • Pague o valor da diária no mesmo dia em que o serviço for realizado, e faça recibo.
  • Não estabeleça dias para a prestação desses serviços. Já que não possui vínculo empregatício, a diarista pode optar a qualquer momento por deixar de realizar serviços em determinado lugar sem sequer avisar, e vice-versa.
  • Se a mesma diarista prestar serviço frequentemente para duas ou mais residências de pessoas da mesma família, é aconselhável que você indique pelo menos mais uma casa (de alguém que não pertença a sua família) para que a diarista trabalhe lá também. Quando o trabalho passa a ser contínuo é considerado vínculo empregatício.

É importante saber que no caso de empresas, não há a possibilidade de contratar uma diarista, pois este tipo de atividade (sem vínculo empregatício) só se aplica a trabalhos domésticos. Portanto, nada de pedir para que a sua diarista cuide também da faxina da sua empresa. Isso poderá lhe causar problemas no futuro.

2) Como selecionar uma empregada doméstica

Um dos primeiros pontos a ser avaliado na contratação de uma empregada doméstica é a confiança. Além de ser a pessoa que vai estar dentro da sua casa sempre, mexendo nas suas coisas e conhecendo toda a rotina da família, ainda há as empregadas que moram no trabalho e vão para casa apenas nas folgas.

É importante lembrar que é proibido por lei descontar do salário da empregada as despesas com alimento e moradia (ou até mesmo roupas e produtos de higiene que forem fornecidos pelo empregador).

Dicas para selecionar bem:Empregada doméstica

  • Busque referências sobre a pessoa antes de contratar. É válido considerar as indicações de parentes e amigos. Se ninguém puder indicar, procure uma agência de empregadas domésticas. Elas selecionam candidatas de acordo com as suas exigências, lhe dão referências dos lugares onde trabalharam e emitem atestado de antecedentes criminais.
  • Marque entrevistas com pelo menos três candidatas. Converse, pergunte sobre suas habilidades, lugares onde trabalhou, tempo e motivo de saída. Analise seu jeito e questione também sobre sua família. É importante saber se tem filhos pequenos, com quem mora e com quem eles ficam enquanto ela trabalha.
  • Informe a candidata sobre o salário oferecido e as suas exigências, como horário, tarefas etc. É importante que ela esteja ciente desses detalhes antes de ser contratada e que exponha também as suas pretensões. Aproveite para conversar sobre as folgas.
  • Escolha com calma, sem precipitações. Se não sentir segurança em nenhuma das candidatas é melhor confiar na sua intuição e selecionar outras candidatas para novas entrevistas. Recomece e faça a melhor escolha possível.

3) Patroa tem que ser patroa

Há dois extremos negativos muito comuns na relação entre patroa e empregada: algumas patroas são arrogantes e autoritárias, enquanto outras são “frouxas” demais. Para chegar ao nível ideal, equilíbrio é a palavra-chave.

Você precisa da sua empregada para cuidar da sua casa, e ela precisa do emprego para garantir o salário no final do mês. Então nada mais justo do que cada uma cumprir com suas obrigações e cultivar uma relação agradável. Até porque ninguém merece um clima tenso na hora do trabalho, nem serviço mal feito.

Dicas para se tornar uma patroa equilibrada:

  • Jamais eleve o tom da voz ou trate de maneira ofensiva a sua empregada. Se ainda não cometeu, pode ser que algum dia você cometa um pequeno deslize no seu próprio trabalho, e não vai gostar se o seu chefe lhe tratar mal.

Empregada doméstica

  • Crie regras, mas facilite a execução delas. Você pode facilitar bastante o desempenho da sua empregada se fizer um pequeno guia de serviços na sua casa. Escreva sobre as coisas que considera importantes, como a forma certa de pendurar as roupas no varal, ou de que maneira organizar as roupas no armário, ou quando limpar a geladeira etc. Pequenos lembretes espalhados pela casa também serão úteis, pelo menos no período de adaptação de sua empregada.
  • Se isso for importante para você, estabeleça horários e seja firme no cumprimento deles.
  • Não faça vista grossa. Corrija a sua empregada sempre que algum serviço for executado de maneira errada. Ficar insatisfeita com a qualidade dos serviços só para não ter que chamar a atenção dela não é uma boa opção. Mas seja educada e paciente quando for corrigi-la.
  • Assim como você, sua empregada pode ter problemas em casa, seja de saúde ou com os filhos. Seja flexível.
  • Não atrase o salário. É seu direito exigir que as tarefas domésticas sejam executadas com qualidade e do seu jeito, mas também é sua obrigação pagar a sua empregada em dia.
Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta