NadaFrágil.com.br

Escolhendo a Cortina certa para Cada Ambiente


Eliana Lee

Uma cortina tem como função principal encobrir uma janela, controlando a luminosidade do local e também manter a privacidade de um ambiente. Outra função que as cortinas exercem muito bem é a de tornar um cômodo ainda mais aconchegante e decorado – afinal, elas dão um toque todo especial a um ambiente. Pode reparar: a cortina dá aquele ponto final da decoração. Sem ela, sempre parece que está faltando alguma coisa.

Na hora de escolher a cortina ideal, porém, vários fatores precisam ser levados em conta para que ela harmonize com o restante da decoração. Hoje em dia, há vários modelos diferentes de cortinas, fabricadas com os mais variados tipos de tecidos e estampas, além de modelos com sobreposições ou materiais reciclados.

Outra coisa que precisa ser levada em consideração é seu estilo pessoal – sua casa imprime sua personalidade e não tem nada mais confortável do que se sentir em casa em sua própria casa. Ok, isso parece meio redundante, mas às vezes, com a preocupação de “decorar com perfeição e segundo a moda atual”, acabamos nos esquecendo de que aquela é nossa casa – e nós é que temos de gostar dela.

Combinações

Cortina para sala

Antes de decidir o modelo ideal, leve em consideração toda a composição do ambiente. Os móveis, tapetes e as cores da parede já devem estar em harmonia entre si. A cortina serve como uma finalização, vai ser a última coisa a ser comprada. Ela vai complementar a decoração toda. Cores neutras são sempre uma boa opção, mas nada impede que você ouse na textura e nas estampas. Tudo depende de seu estilo pessoal.

Para home theaters e salas de TV invista em tecidos mais densos, como a sarja e o linho. A ideia é poder “escurecer” o cômodo em qualquer hora do dia e tornar suas sessões de filmes mais emocionantes.

Cortina Home Theater

Para a sala de estar, a escolha é livre, mas é necessário ficar atenta ao estilo dos móveis e do cômodo como um todo. Invista em cores claras durante a primavera e o verão. E se você gostar de iluminação natural, opte por tecidos vazados e leves, como a renda, a seda, a microfibra e o voile (“voal”). Se preferir, pode investir em cortinas que permitam prender e / ou soltar camadas, de acordo com a quantidade de iluminação que você deseja que entre no ambiente.

Tenha uma opção também para o outono / inverno. Nesse caso, invista em cores mais sóbrias como o marrom e o vinho, mas lembre-se que em ambientes pequenos, a sensação de amplitude diminui e o ambiente parecerá menor.

Cortina para sala

Cortina para sala

Cores neutras deixam a decoração da sala mais leve

Para a cozinha, os materiais e modelos são bem variados. É importante lembrar que a cozinha é um ambiente com grande probabilidade de que a cortina se suje ou molhe, portanto, aposte em cortinas funcionais: práticas, fáceis de instalar e lavar. Se preferir as persianas, os materiais disponíveis incluem PVC, poliéster e também fibras artificiais. Outra opção de fácil manuseio é a cortina Rolô. Elas é composta por uma única peça de tecido e tem uma ótima proteção solar, protegendo móveis, pisos e equipamentos mesmo permitindo a entrada da luminosidade natural.

Cortina Cozinha

Na cozinha, beleza e funcionalidade.

Cortina Rolô para Cozinha

Cortina Rolô filtra a luminosidade natural

Nos quartos, controle a luminosidade de acordo com sua preferência. Se preferir, instale cortinas automáticas que permitem controle remoto. Para quartos pequenos, uma ideia é investir na cortina Romana: mais enxuta, ela aumenta a sensação de amplitude do ambiente.

Cortina Romana

A Cortina Romana deixa o ambiente mais “enxuto”

Se preferir outros tecidos, a regra de cores e harmonização é a mesma usada na sala de estar: controle de luminosidade e harmonização com os móveis e estilos.

Cortina para o quarto

Cores e tecidos harmonizam entre si.

 

Outras dicas úteis de decoração:

Medir é fundamental: meça bem a largura e a altura da janela. Quando chegar à loja, verifique se a cortina oferece sobras: elas são importantes para que o resultado estético final seja satisfatório. Aproximadamente 20 cm de cada lado já é uma sobra legal. Se for encomendar as peças, melhor ainda: além de a largura ficar de acordo com o que você precisa, o comprimento não precisará de nenhum ajuste.

Cortinas

Cortineiros e varão: Com a funcionalidade e a praticidade de troca de cortinas nos varões, os trilhos de cortinas foram praticamente abolidos. Se optar pelos varões, procure por aqueles que possuem um acabamento bonito nas pontas, para que possam ficar à mostra. Se houver disponibilidade no orçamento, tente o cortineiro – feito de gesso, ele “esconde” a base da cortina, dando um acabamento ainda melhor. Nesse caso, os trilhos ainda são utilizados.

Quartos infantis: Para quartos de bebês e crianças, procure por tecidos laváveis e resistentes. Lembre-se também que a instalação precisa ser 100% segura, pois há a possibilidade da criança puxar ou tentar rasgar o tecido. Por isso, todo cuidado é pouco.

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta