NadaFrágil.com.br

Fatos pouco conhecidos sobre as emoções


Fabíola Cunha

O humor colore o modo como se vê o mundo. Infelizmente, muitas mulheres vão lutar com depressão clínica (quase 13%) ou ansiedade (cerca de 33%) em algum momento da vida.

Alguns fatores essenciais que influenciam suas emoções e como você se sente – de estrogênio ao consumo de açúcar – além de tratamentos intensivos.

Fato 1: Depressão nem sempre significa tristeza

emoções

Para mais de metade das pessoas diagnosticadas com depressão, irritação e raiva são os sintomas mais proeminentes.

De fato, esses sintomas são associados com depressão mais severa, de acordo com um estudo publicado em 2013.

Pequenos problemas do dia a dia, como um prato quebrado ou uma conta atrasada podem disparar reações muito fortes.

Dificuldade de concentração, memória fraca, indecisão, perda de interesse em atividades que eram prazerosas – são alguns sintomas que aparecem com frequência maior que a tristeza pura e simples.

Saiba mais sobre o assunto em nossa matéria sobre depressão – sintomas, causas e tratamentos.

Fato 2: Terapia realmente funciona

emoções

Seja sozinha ou combinada com medicamentos, a terapia realmente funciona, segundo diversos estudos sobre o assunto. Em 2013, uma análise de cerca de 200 estudos mostrou que um método não demonstrou ser melhor que o outro.

Uma forma de terapia em destaque é terapia coginitiva baseada em mindfulness, que ensina uma mistura de meditação oriental e habilidades práticas para conter pensamentos prejudiciais.

Em um estudo de 2015 no Reino Unido, um grupo de participantes deixou os antidpressivos de lado enquanto praticavam as técnicas em oito sessões e em casa; outro grupo permaneceu nos antidepressivos sem terapia auxiliar.

Ambos os tratamentos demonstraram sucesso semelhante depois de dois anos – pouco mais da metade das pessoas em cada grupo evitou uma recaída.

Quando se está deprimida, a visão que se tem da vida é distorcida e é difícil notar o quanto o humor pode desabar de um momento para outro.

A terapia cognitiva baseada em mindfullness pode treinar uma pessoa com depressão para ficar mais presente no momento, o que ajuda a se desvencilhar de padrões de pensamento destrutivos.

Fato 3: Alimentação pode melhorar o humor

emoções

Muitos pesquisadores dedicados ao assunto acreditam que a alimentação é uma das armas mais poderosas na luta com a depressão. Alto consumo de fibras, cereais e grãos integrais e hortifrutigranjeiros tem fatores preventivos – enquanto uma dieta com muito açúcar e refinados está associada com a piora do quadro depressivo.

Couve e espinafres são ricos em folato, que é determinante para a produção de serotonina e dopamina. Frutos do mar, feijões e ervilhas, castanhas e chocolate meio amargo devem estar na dieta de quem combate ou quer prevenir a depressão.

Fato 4: Mudanças de humor na menopausa são passageiros

emoções

Pesquisadores já acreditaram que a diminuição natural de estrogênio depois da menopausa faz das mulheres mais vulneráveis à depressão, mas estudos mais recentes identificaram que mulheres estavam experimentando aumento de mau humor durante a pré-menopausa, mais relacionado com as flutuações hormonais do que com uma definitiva queda do estrogênio.

Com a re-estabilização dos hormônios, o humor também se estabiliza. Se o caso ultrapassa o aceitável e começa a interferir no trabalho e relacionamentos pessoais de forma drástica, é melhor procurar aconselhamento médico.

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *