NadaFrágil.com.br

Mulheres Consumistas: Fugindo Das Armadilhas Do Dinheiro


Calila Galvão

No mundo consumista e capitalista no qual vivemos é muito difícil conseguir economizar dinheiro. Alguns pensam apenas no prazer momentâneo e gastam em festa, bebidas e jogo, outros pensam demais no futuro e não gastam um centavo em nada que não seja completamente essencial. O melhor é ter certo equilíbrio e saber fazer o dinheiro render cada vez mais.

Quer muito uma coisa?

Quando queremos muito algum objeto ou peça de roupa que nos agradou, mas é muito cara, desistimos de comprar e acabamos adquirindo algo que não nos enche os olhos. Resultado? Aquela compra fica rapidamente de lado e é completamente esquecida. Sua cabeça ainda está naquele lindo objeto e você ainda não desistiu da sua vontade.

Fugindo das armadilhas do dinheiro

Não se preocupe, porque muita gente faz isso. A vontade de ter algo que gostamos é tão grande que nos contentamos com algo mediano, mas depois, acabamos nos arrependendo. A melhor coisa a se fazer é esperar ter todo o dinheiro na mão e comprar o que realmente você gostou. Compre com dinheiro para ganhar desconto e nada de cartão de crédito.

Comprando produtos básicos e específicos

Fugindo das armadilhas do dinheiro

Sabe aqueles produtos básicos de supermercado que toda casa deve ter: papel higiênico, material de limpeza, feijão, arroz? Eles podem ser perfeitamente comprados em um mercado não tão sofisticado onde os preços são mais altos. Aqueles itens específicos da lista, que não são encontrados em qualquer esquina, podem ir para os supermercados de grande porte.

Comprar lanches todos os dias

Fugindo das armadilhas do dinheiro

Você pode até não perceber, mas o nosso dinheiro some com esses pequenos gastos. É como diz o ditado: de grão em grão a galinha enche o papo, mas nesse caso a sua galinha vai ficar bem vazia. Em vez de comprar lanches todos os dias num lugar próximo do trabalho, que tal preparar a sua própria comida e levar na bolsa. Além de ser mais barato é muito mais saudável.

Confira também: Como casar sem dinheiro.

Controle o seu cartão de crédito

Fugindo das armadilhas do dinheiro

Acabou o dinheiro que estava separado para os gastos do dia a dia? Chegou a hora de usar o cartão de crédito, mas de maneira muito comedida e responsável. Reserve-o apenas para compras indispensáveis como gasolina e comida, mas nada de restaurantes caros e saidinhas para baladas com os amigos. Usando bem o seu cartão, quando aparecer uma boa promoção você poderá usá-lo sem ganhar uma dor de cabeça.

Quem ainda não chegou aos 30

Fugindo das armadilhas do dinheiro

Nós mulheres gastamos muito com roupas, salão, acessórios e todas as outras coisas que não são indispensáveis, mas que fazem a diferença. Saímos quase todo final de semana e não dá para usar quase sempre o mesmo look. Mas, seguindo uma regra básica é possível se equilibrar nas finanças e ainda sair para se divertir: reserve 50% do seu dinheiro para contas necessárias como o aluguel, as contas de luz e de água, 30% para comprar roupas e sair com os amigos e 20% vai para a poupança.

Não acumule dívidas

Fugindo das armadilhas do dinheiro

As dívidas podem se tornar um verdadeiro tormento para qualquer pessoa e é melhor evitar esse tipo de situação a qualquer custo. Se você for empurrando com a barriga, vai chegar um momento no qual estará tão afogada nelas que não vai saber como sair dessa armadilha. A melhor opção é tentar quitar todas as dívidas no máximo até 2 meses depois que a contraiu.

Cartões de lojas

Fugindo das armadilhas do dinheiro

Eles podem ser uma verdadeira e grande armadilha para o bolso. Eles parecem ter mil e uma vantagens, mas podem esconder uma enxurrada de juros e taxas que não são cobrados nos cartões comuns, pois eles não precisam seguir uma lei específica. Outro problema é que quanto mais cartões de crédito você adquirir, mas dívidas você terá.

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta