NadaFrágil.com.br

Lista de Convidados – Usando o bom senso para evitar erros


Li Arruda

Lista de convidados para casamentoUm dos momentos mais difíceis para um casal de noivos é a hora de elaborar a lista de convidados para o casamento. Em geral, o processo é mais ou menos assim: Primeiro o casal decide que irá convidar 180 pessoas para a festa, e em seguida começam a anotar os nomes de cada um. Aos poucos vão se lembrando das tias e primos distantes, de todos os colegas de trabalho e… A lista já está esticando quando de repente a mãe da noiva menciona uma amiga que não pode faltar. “Ela até já comprou o vestido!” O casal inclui a amiga da mãe e também o chefe do cunhado, que está louco para ser promovido e quer ganhar a simpatia dele. Nem sequer terminam de anotar todos os nomes quando se dão conta de que a lista ultrapassou os 220. Xiiiiii… É hora de recomeçar!

Toda noiva sabe o quanto é angustiante ter que riscar algumas pessoas da lista de convidados, mas nesta hora é preciso agir conscientemente e deixar as emoções passarem por um filtro financeiro: Se não dá para arcar com toda essa gente, não adianta insistir.

Como lidar com as pessoas que se auto-convidam ou que pedem senhas extras

Tem coisa mais desagradável do que pessoas se oferecendo para irem à sua festa na maior cara de pau?! “Você vai me chamar para o seu casamento, né?” ou pior ainda, há quem pergunte: “Você vai me escolher para ser sua madrinha, não é, amiga?”.

A situação é tão constrangedora que os noivos só encontram uma forma de lidar com ela: aceitando. Mas isso está longe de ser a melhor saída!

Não é falta de educação dispensar essas pessoas dizendo que a sua festa será íntima e com poucos convidados. Feio mesmo é a pessoa se auto-convidar para qualquer festa, principalmente um casamento, cujas despesas são bem altas, e todos sabem disso.

 

Como convidar apenas alguns colegas de trabalho sem ofender os outros

Em primeiro lugar, a noiva e o noivo não têm nenhuma obrigação de convidar todos os colegas de trabalho. Se a verba disponível para a festa exige que o número de convidados seja bem limitado, e dentre os 15 funcionários do seu departamento, apenas dois ou três são amigos realmente próximos, somente eles devem ser convidados. Não se preocupe com o que vão pensar ou falar. Quem fica chateado com isso certamente nunca passou por essa situação ou passou e esqueceu como é.

Fofoca no trabalho

Para não criar falsas expectativas evite conversar sobre os preparativos da festa com as pessoas que não serão convidadas. Se após a entrega dos convites surgirem piadinhas maldosas e comentários desagradáveis, ignore. Respeitar e considerar os seus colegas de trabalho não tem nada a ver com ter que convidá-los para um momento tão íntimo e especial da sua vida. Tenha isso em mente.

Vale uma exceção: O seu chefe certamente é alguém importante na sua carreira profissional, além de ser um representante do seu trabalho. Convidá-lo pode ser um gesto de consideração e uma forma de fazer com que a empresa onde você trabalha esteja presente no seu casamento através dele como representante.

Como dizer não aos familiares que tentam esticar a lista de convidados

Parentes mais próximos, como avós, tios e principalmente os pais, tendem sempre a “lembrar” os noivos daqueles velhos amigos da família que não podem faltar ao casamento de jeito nenhum. Eles temem que pessoas importantes sejam esquecidas e acabam se empolgando tanto que esquecem de um detalhe: esse não é mais o casamento deles.

Eles não fazem por mal, por isso é preciso paciência, bom senso e muito carinho para pôr um limite em tudo isso.

Quando o casal tem uma postura “mimada” e dependente, é muito provável que os pais tomem as rédeas de tudo, e essa situação se prolonga após a festa também. Agora se o casal transmite maturidade e firmeza, a família começa a entender que eles são grandinhos o suficiente para decidirem suas vidas, a começar dos preparativos para o casório. Porém, mesmo transmitindo maturidade, nem sempre os pais enxergam o limite. Nesses casos só há uma maneira de mostrá-los: Conversando.

Mãe e filha

Uma conversa franca e carinhosa pode fazer com que os pais entendam que a participação deles nos preparativos da festa é muito importante, mas que a decisão final será dos noivos, de acordo com as suas condições e seus planos. Quando isso acontece, os próprios pais se encarregam de “frearem” os outros familiares, dando ao casal liberdade para tomarem decisões sem pressão familiar.

Elaborar a lista de convidados para uma festa de casamento não é tarefa fácil, mas é possível fazer isso sem grandes sofrimentos, basta ter em mente que não dá para agradar gregos e troianos. O que vale mesmo é ter ao seu lado as pessoas mais importantes da sua vida, afinal, foram elas que torceram para que vocês chegassem ao altar, e certamente elas é que estarão por perto quando as coisas apertarem.

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta