NadaFrágil.com.br

Ômega 3 e a fertilidade: qual a relação?


Fabíola Cunha

Mesmo que você não seja fã de frutos do mar, você provavelmente sabe que adicionar mais peixe á sua dieta pode fazer muito bem, melhorando a saúde do coração e diminuindo inflamações. Agora, de acordo com cientistas da Universidade do Colorado, há evidências de que gorduras saudáveis podem elevar suas chances de engravidar.

Ômega 3 para a mulher que quer engravidar

gravidez

O estudo, apresentado pela Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva, ainda precisa de mais pesquisas, mas deve resultar na indicação de ômega 3 em alimentos ou suplementos como parte do tratamento contra infertilidade.

Aproveite e confira quais são os principais sintomas da gravidez.

Como foi feito o estudo?

alimentos

Os testes foram conduzidos em ratos geneticamente modificados para ter índices saudáveis de ômega 3 no organismo – eles já nascem com a habilidade de utilizar o ômega 3 nos tecidos.

Os pesquisadores observaram o desenvolvimento de óvulos em seus ovários e descobriram que as ratinhas com índices maiores de ômega 3 no sangue têm mais células de óvulos em desenvolvimento do que ratinhas que têm baixos níveis da gordura boa. Isso significa que elas têm mais reservas de possíveis óvulos.

peixe

Mais pesquisas virão…

A qualidade dos óvulos eram melhores nas ratas com altos níveis de ômega 3 no sangue. Os cientistas estão empolgados com os resultados que relacionam alimentação melhor com melhor qualidade dos óvulos – embora ainda não esteja claro como isso ajuda a melhorar a qualidade dos óvulos.

ômega 3

Talvez seja pela diminuição na quantidade de tecido inflamado – benefício do ômega 3 – que o funcionamento do ovário e a qualidade dos óvulos fiquem melhores.

Como não há contraindicação em consumir alimentos ricos em ômega 3, enquanto os estudos não detalham melhor o funcionamento dele na fertilidade, o indicado é continuar consumindo peixes à vontade.

O ômega 3 já foi ligado aos benefícios na prevenção de ataques do coração, derrames e morte; redução e regulagem de índice de triglicérides; melhoria da saúde do cérebro, inclusive em crianças, com comprovada melhora no desempenho escolar. Previne doenças como Doença de Crohn, desordens autoimunes como lúpus, câncer de mama e cólon, osteoporose.

E você? Faz reposição de Ômega 3 ou consome alimentos ricos nesse nutriente? Conte nos comentários abaixo!

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *