NadaFrágil.com.br

Onde (e com quem) deixar o bebê na hora de voltar ao trabalho?


Eliana Lee

Seu bebê nasceu, está cada dia mais lindo e tudo ao seu redor é uma maravilhosa loucura. São milhões de coisas para fazer, aprender e ele te olhando com aquela carinha linda. Passam dias e meses e a licença maternidade está chegando ao fim. Então chega a dolorosa hora de decidir com quem a criança vai ficar para que você possa retomar a sua vida profissional.

Há mulheres que optam, simplesmente, por deixar o trabalho e assumir o cuidado do filho durante os primeiros anos de vida, até que, já maior, comece a frequentar a escola. Por outro lado existem também as mamães que até gostariam de deixar tudo para se dedicar apenas ao bebê, mas que preferem não fazê-lo por questões financeiras ou por não quererem deixar a carreira.

Hoje em dia, já sabemos que é perfeitamente possível conciliar a vida profissional com os cuidados maternos e opções não faltam para você escolher. É normal que apareçam muitas dúvidas, principalmente para as mães de primeira viagem. Por isso, considere todas as opções disponíveis e só então decida-se onde e com quem deixar seu bem mais precioso quando voltar ao trabalho.

Deixar os filhos com a BabáBabá

Na hora de escolher uma babá, lembre-se de ser muito criteriosa. Ouça ex-patrões, amigos ou parentes que a conheçam e, se a contratação for feita via agência, cerque-se de cuidados e confirmações. É importante que a profissional tenha experiência na aérea e que demonstre empatia com crianças.

As grandes vantagens de se contratar uma babá para seu filho é que ela será uma cuidadora exclusiva. O bebê não precisará sair de casa em horários diferentes e sua rotina continuará a mesma, assim como é com a mãe.

Como desvantagem, há a questão do custo. O serviço não é barato e a contratação precisa seguir regras de pagamento e contratos. Outra coisa importante é não limitar a criança apenas ao contato com adultos. Conforme a criança for crescendo, é primordial que aprenda a lidar com outras crianças e conviver com elas. Se houver crianças na vizinhança, no prédio ou parentes, invista no contato com elas e instrua a babá a passear com o pequeno de vez em quando.

Leituras recomendadas para as mamães:

Deixar os filhos com as Avós

Opção mais econômica, sem dúvida, e segura também. A criança ficará com uma pessoa de confiança e que a tratará da melhor maneira possível. Se os avós moram perto ou tem fácil acesso à sua casa, melhor ainda. Assim como no caso da babá, a rotina do bebê não é quebrada e você saberá que ele está em boa companhia e em ambiente seguro.

O que merece atenção, nesse caso, é que você precisa deixar claras todas as regras e rotinas estabelecidas pelos pais. Não é trabalho dos avós educar a criança, portanto, com muito diálogo e planejamento deixe claro o que é para ser feito por eles e o que só pode ser feito por você.

Lembre-se também que crianças dão muito trabalho e podem “prender” uma pessoa em casa. Se seus pais são pessoas já idosas ou com hábitos já desacelerados, pense bastante a respeito pois o bebê tem muita energia e precisará de cuidados ininterruptos.

Deixar os filhos na Creche / Berçário

Creche / BerçárioAs creches são as melhores opções para quem não tem parentes por perto ou não dispõem de um orçamento maior para contratar uma babá. Geralmente aceitam bebês com poucos meses de vida e também são a saída para quem trabalha o dia todo e só retorna para casa no fim do dia. Geralmente, as creches formulam rotinas para o turno integral, então a mãe não precisará se preocupar com comida ou horário das sonecas, por exemplo. Outra vantagem é o fato de saber que seu filho está sendo cuidado por pessoas que são profissionais no assunto e que cuidarão de promover atividades que desenvolvam suas aptidões de acordo com cada fase de sua vida.

A desvantagem é que seu filho não receberá atenção exclusiva. Com outras crianças em redor, o cuidador será responsável por um grupo e não apenas por seu filho. É possível também que a criança sinta falta de casa, de seu ambiente aconchegante com o qual está acostumada.

Na hora de escolher o local cheque todas as instalações e, mesmo após a criança matriculada, sempre procure perceber se está havendo alguma alteração no comportamento dela. Em caso de dúvida ou insegurança, é preferível optar por outro lugar.

Deixar os filhos na Escolinha

A escolinha geralmente aceita crianças a partir de 2 anos de idade e pode ser definida como uma espécie de ensaio da vida escolar. Tem como grande vantagem o fato de oferecer meio período ou período integral, ficando a cargo dos pais a escolha. Se você puder reduzir sua jornada de trabalho, esta é uma boa opção para deixar seu filho apenas durante cinco ou seis horas diárias, voltando para casa com você o resto do dia.

Assim como na creche, ele também será cuidado por pessoas especializadas e aprenderá conteúdos pertinentes a sua idade. O desenvolvimento afetivo com outras crianças e pessoas também pode ser extremamente benéfico.Escolinha

Na hora de escolher a escolinha ideal visite o maior numero possível de instituições e pergunte sobre absolutamente tudo. Não tenha vergonha em tirar suas dúvidas. Lembre-se também de perguntar se o local oferece recreação e praticas esportivas condizentes com a faixa etária da criança. Outra coisa que precisa ser levada em consideração é que tipo de adaptação é feita quando a criança começa a frequentar o lugar. Se ela nunca esteve em creches antes, é provável que estranhe muito ficar fora de casa, por isso um bom trabalho de receptividade deve ser feito pelos funcionários do local.

Portanto, pense muito e cautelosamente na hora de decidir com quem deixar seu filho. E lembre-se também que é normal sentir-se triste ou até mesmo culpada por ter de deixá-lo sem sua companhia durante alguns momentos do dia. Procure pensar que trabalhar fará bem a você e também a ele, e é pelo bem de todos que você continua “encarando o batente”.

Facebook NadaFrágil.com.br

Uma resposta para “Onde (e com quem) deixar o bebê na hora de voltar ao trabalho?”

  1. vou deixar com mainha.ali eu confio dmais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *