NadaFrágil.com.br

Os perigos de trapacear a dieta nos fins de semana


Fabíola Cunha

Mulheres podem estar prejudicando seriamente seus organismo com dietas durante os dias de semana e comilança desenfreada nos fins de semana.

dieta

Pesquisadores descobriram uma cultura da dieta que alterna entre restrição e excesso, sendo a segunda-feira o dia em que menos se come. De cada 10 mulheres entrevistadas, 1 admitiu comer apenas 1000 calorias no primeiro dia útil da semana e 1 em cada 20 admitiu que faz ingestão de 500 calorias nesse dia.

Mas num fim de semana típico, a maioria das mulheres, (83%) admitem que exageram, com 10% delas consumindo em media 3 mil calorias por dia do fim de semana. 5% das entrevistadas admitiram chegar a 4 mil calorias no sábado e domingo.

dieta

Em relação ao álcool, o consumo triplica. Em dias de semana, a média é de menos de 1 dose, mas aos sábados e domingos essa quantia sobe para 3 doses. O estudo foi conduzido com 2 mil mulheres, entrevistadas por uma empresa de suplementos e vitaminas da Inglaterra.

Picos de insulina

Quando aos fins de semana, após cinco dias de alimentos com poucas calorias e carboidratos, a mulher se enche de fast-food, carboidratos refinados e álcool, acaba ocorrendo uma overdose de açúcar. Isso significa que o organismo terá que trabalhar mais para lidar com o aumento enorme de glicose no sangue, guardando os excessos para o futuro.

dieta

Altas repentinas de glicose no sangue significam que o corpo lança o hormônio insulina para retirar a glicose do sistema circulatório e levá-la para as células, sendo estocada como energia.

Em resumo, isso significa que comer um monte de açúcar pode causar euforia por um curto período de tempo, mas quando a insulina conseguir retirar a glicose do sangue, o que vem a seguir é uma sensação de fadiga e ansiedade. No estudo, 47% das entrevistadas revelaram sentir-se angustiadas e indispostas após um fim de semana de excessos.

E quanto mais a insulina tem que comparecer para atuar sobre o açúcar, mais resistente o organismo fica a ela, o que pode levar, a longo prazo, à diabetes tipo 2.

Intestino

A flora intestinal também é afetada pela alimentação iô-iô. Estudos realizados com ratos de laboratório mostraram que a flora intestinal de um rato submetido à alimentação saudável e não-saudável alternadas é tão degradada quanto àquela de um rato que apenas come alimentos não-saudáveis.

Em resumo, se você acha que está salvando sua saúde durante a semana dos estragos do fim de semana, na realidade é como se apenas estivesse cometendo os estragos. A consistência na alimentação saudável, com poucas exceções, é o mais indicado para efetivamente melhorar o funcionamento do organismo a curto, médio e longo prazo.

dieta

Veja também: Alimentos que podem prejudicar sua dieta.

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *