NadaFrágil.com.br

Quais os piores sapatos para a saúde dos pés?


Fabíola Cunha

Salto agulha não é o vilão dessa história. Embora prejudiciais, eles não são os únicos que podem causar problemas aos pés femininos.

piores sapatos

Outros modelos inofensivos também podem lesionar pele, músculo, tendões e ossos  – isso, claro se usados com muita frequência. Veja alguns dos piores sapatos:

Sapatilha

piores sapatos

piores sapatos

É, embora muitas vezes escolhidas por serem uma opção confortável e simpática para as mulheres que trabalham e precisam correr do metrô para o escritório. Elas colocam pressão extra sobre o calcanhar e a parte frontal dos pés, antes dos dedos. Sem arco e absorção de choque, fraturas por stress e neuromas (crescimento de tecido nervoso entre os dedos) podem ocorrer. As sapatilhas estila bailarina, que se dobram para facilitar o armazenamento são as piores.

Chinelos

piores sapatos

FlipFlop1

Calor, calor, calor. Naada melhor que um chinelinho de dedo colorido para circular por aí quando a ocasião permitir. Porém, os chinelos não têm arco no meio, forçando os dedos a fazerem a posição de “garra” para equilibrar a passada. Em excesso, essa reação dos pés à falta de arco do chinelo pode criar deformidades.

Mules

piores sapatos

piores sapatos

Gosto é gosto. Por isso os mules estão presentes em muitos pés femininos. Como não há nada segurando os tornozelos e calcanhar, o peso vai todo para a parte frontal dos pés, especialmente os dedos, que adotam a posição de garras para equilibrar o peso em excesso. A instabilidade não é ruim apenas a longo prazo, com calos e bolhas, mas pode gerar quedas e torções. Melhor não.

Todas sabem que sapatos de salto alto são prejudiciais, mas é importante ficar atento aos que não têm salto, mas não respeitam a curvatura natural dos pés. Fique atenta!

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta