NadaFrágil.com.br

Quarto Montessoriano Para Bebês e Crianças


Eliana Lee

Durante os primeiros meses de vida do bebê, é aquela festa: o quarto que você planejou, organizou e decorou com tanto carinho finalmente tem sentido de existir, já que seu filho torna aquele cantinho muito mais lindo do que qualquer outro cômodo da casa.

Durante os primeiros anos de vida, o desenvolvimento da criança está a todo vapor, então é possível que você tenha que começar a trocar várias coisas de lugar ou substituí-las em breve, para adaptar cada pequeno detalhe à idade e à capacidade de interação do seu bebê.

Quando você começar a pensar em mudar o quarto do seu filho, considere a hipótese de montar um quarto montessoriano para ele.

Leia também:

Origem

Antes de mais nada, vamos olhar de maneira resumida nas propostas montessorianas para que você possa entender um pouco melhor.

O método Montessori faz parte do que chamamos de “Novas Escolas”  e tem a função de estimular a espontaneidade do intelecto da criança. E para isso é necessário que a criança sinta-se livre para interagir e agir sobre todos os objetos que estejam ao seu redor. Dessa forma, o estímulos externos que a criança recebe é pré-determinado, podendo agir e aprender de maneira segura.

A idealizadora dessa pedagogia é Maria Montessori, médica, educadora e feminista italiana, falecida em 1952. Conhecida internacionalmente por sua criação pedagogia, o método Montessori está inserido em escolas publicas e particulares do mundo inteiro.

Existem três princípios fundamentais no sistema Montessori: atividade, individualidade e liberdade. E é dentro deles que você vai montar o quarto do seu pequeno.

 Quarto Montessoriano

Quarto minimalista, mas estimulante

Sem berço: Isso mesmo. Para que a criança aprenda se deitar, sentar e sair da própria caminha o berço sai de cena para ser substituído por um estrado baixo com colchão. Não pode ficar muito alto, obviamente; mas não deixe colado ao chão, para evitar sujar a peça. Você também pode cercar em volta com travesseiros e almofadas baixas.

Ambiente limpo: escolha alguns brinquedos estimulantes e deixe-os ao alcance da criança. Eles devem ser apropriados para sua idade e diferentes entre si: mescle pelúcia, brinquedo de madeira, objeto que emite som,  bonequinhos de plástico, etc. Se a criança tiver muitos brinquedos, adote uma espécie de “rodízio”: exponha de cinco em cinco, de seis em seis. Para que ela possa interagir o máximo possível com todos e descobrir cada uma de suas facetas. Quando o quarto tem “informação demais”, a criança acaba se perdendo e não sabe exatamente o que escolher.

Invista em pisos emborrachados (EVA), tatames e tapetinhos de atividades sobre o chão. Principalmente os coloridos e com estampas educativas: formas, números, letras…

Quadrinhos e adesivos na parede devem ficar na altura da criança. Escolha materiais seguros para que ela possa tocar.

Espelho, barra e baú: Você vai precisar instalar alguns itens no quarto que são essenciais para o estímulo da autonomia e aprendizado do bebê.

O espelho serve para que o bebê possa se conhecer melhor e se animar ao ver o próprio movimento e a figura de seu rosto. O espelho deve ser fixado ao lado do colchão, na horizontal ou em outra parede, na vertical, se a criança já andar.

A barra é essencial para a criança que está começando a caminhar. Parecida com as barras instaladas para a prática de balé, uma barrinha pequena já vale: instale-a em uma das paredes, para auxiliar a criança na hora de se levantar e se locomover pelo quarto. O exercício é super válido para fortalecer as perninhas do bebê.

Num baú (pode ser uma caixa organizadora de plástico ou de trançada de vime) guarde alguns objetos que sejam do interesse da criança, mas que não sejam brinquedos. Escolha objetos seguros da casa como uma peneira, uma pequena colher de pau, um potinho de guardar alimentos, etc. Deixe que a criança toque nos objetos e manipule-os sob sua supervisão. Como a ideia é trabalhar com o sensorial, escolha objetos de materiais diferentes entre si. Faça um rodízio também com esses utensílios.

Espaço para criar: Se a criança já for maiorzinha e estiver em idade escolar, fixe papel pardo numa das paredes ou pinte este espaço com tinta de lousa. Ela é fosca e pode ser riscada com giz. No caso do papel pardo, o giz de cera é mais apropriado para as criações artísticas da criança. Troque as folhas semanalmente ou sempre que sentir que a criança já preencheu todos os espacinhos disponíveis.

Organizar depois de brincar: ensine a criança a guardar peças de montar em suas devidas caixas e recolocar objetos, livros pelúcias em seu devido lugar, para que ela entenda o processo normal das coisas. Para os mais velhos, comece a ensinar coisas como pentear o cabelo após o banho, sozinho, olhando-se no espelho; ou ainda tirar a roupa suja e jogá-la num cestinho apropriado para roupa suja.

Lembre-se que monitorar a criança continua sendo imprescindível, mesmo que ela esteja totalmente “livre para brincar”, os cuidados dos pais devem ser os mesmos.

Fotos de Quarto Montessoriano:

Facebook NadaFrágil.com.br

Uma resposta para “Quarto Montessoriano Para Bebês e Crianças”

  1. Isabel MR disse:

    Olá !

    Amei e já comecei a aplicar na minha bebê!
    Gostaria de saber como eu poderia ter o quartinho dela publicado aqui tbm?
    Beijos

Deixe uma resposta