NadaFrágil.com.br

Vacinação de adultos: sua carteirinha está em dia?


Fabíola Cunha

Muita gente pensa que só criança toma vacina, mas a vacinação de adultos é muito importante! Confira as vacinas que adultos podem e devem tomar gratuitamente pela rede nacional de saúde.

Vacina dupla (difteria e tétano)

VACINAÇÃO DE ADULTOS

A difteria é uma doença de origem bacteriana, contraída quando alguém infectado espirra, tosse, enxuga lágrimas, etc. perto de pessoas saudáveis. Ela causa febres, dores de cabeça e pode evoluir para uma inflamação no coração.

O tétano é causado pela toxina de uma bactéria que afeta os músculos e causa espasmos involuntários. A parte respiratória é a mais afetada.

Parada respiratória é a consequência mais grave. O contágio se dá na maior parte por ferimentos em pregos e pedaços de metal enferrujados.

A primeira parte da vacinação é composta de 3 doses, com intervalo de dois meses cada, na infância. O reforço deve ser feito a cada 10 anos. Ou seja, quando adultos também devemos tomar as doses.

Vacina tríplice-viral (sarampo, caxumba e rubéola)

VACINAÇÃO DE ADULTOS

O sarampo é causado por um vírus e seu sintoma principal é manchas vermelhas pelo corpo. Transmitida por via respiratória, os adultos devem ser imunizados para evitar contaminar crianças.

A caxumba tem como principal sintoma o inchaço do pescoço, já que os gânglios linfáticos ficam comprometidos.

A transmissão também é por via respiratória. É mais comum em crianças, mas em adultos pode ser muito grave. Meningite, encefalite, surdez, inflamação nos testículos e ovários são algumas das complicações.

A rubéola também aumenta os gânglios no pescoço e deixa manchas vermelhas no pescoço. É perigosa para mulheres grávidas, pois pode prejudicar o feto no primeiro trimestre.

Assim o bebê pode nascer com surdez, problemas cardíacos, catarata e desenvolvimento comprometido.

A tríplice viral deve ser aplicada na vacinação de adultos que não a receberam na infância e que nasceu depois de 1960. Antes dessa data as pessoas são consideradas imunizadas ou já foram vacinadas.

Hepatite B

VACINAÇÃO DE ADULTOS

Até os 24 anos a vacina contra esse tipo de hepatite pode ser tomada no posto de saúde, gratuitamente.

Se o adulto está em algum grupo de vulnerabilidade, a vacinação continua sendo oferecida de graça.

Ela é transmitida pelo sangue e algumas pessoas sequer têm sintomas e se curam naturalmente.

Porém, ela pode se tornar crônica, lesionando fígado e evoluindo para a cirrose. Relação sexual desprotegida é uma das formas de contágio também.

Febre amarela

VACINAÇÃO DE ADULTOS

Transmitida pelo mesmo mosquito que transmite a dengue, a doença causa febre, dor de cabeça e calafrios. Também pode causar náuseas, vômito, dores no corpo, pele e olhos amarelados (icterícia) e hemorragia.

O índice de mortalidade é alto. A cada 10 anos as pessoas devem tomar o reforço, durante toda a vida, em locais de risco.

No território brasileiro as zonas rurais no Norte e no Centro-Oeste e alguns municípios dos Estados do Maranhão, do Piauí e da Bahia.

No sudeste, cidades de Minas Gerais e de São Paulo podem ser locais de risco. No sul, cidades do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul são considerados locais de risco.

Outros itens de vacinação de adultos

VACINAÇÃO DE ADULTOS

Pneumonia, gripe, HPV e hérpes zóster também são doenças que podem ser prevenidas com vacinação de adultos. Porém, nem todas estão disponíveis na rede pública de saúde.

Aliás, a vacina contra HPV é a mais recente arma contra essa doença silenciosa e traiçoeira. Veja nossa matéria e saiba porque vacinar os filhos contra o vírus do HPV.

Vale a pena consultar um médico e esclarecer quais são opções viáveis antes de procurar a vacina.

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *