NadaFrágil.com.br

Vantagens e Desvantagens do DIU


Calila Galvão

Hoje em dia existem diversos métodos contraceptivos como as pílulas e as camisinhas que são os mais comuns. Outros métodos já bastante conhecidos são o uso de injeções a cada trimestre ou então o uso de adesivos em qualquer parte da pele. Com exceção das injeções, os outros métodos devem ser feitos de forma diária e até se acostumar em lembrar de usá-los na hora certa pode levar um tempo. O DIU é uma forma prática de contraceptivo para aquelas mais esquecidas. Veja como ele pode ser eficiente contra uma gestação indesejada.

DIU

O que é o DIU?

A sigla DIU significa dispositivo intrauterino e não é um dos mais queridinhos quando se trata em evitar a gravidez. Desde a antiguidade já foi visto um método muito parecido com o DIU. Os nômades do deserto usavam algum tipo de pedra no útero das camelas para evitar que elas engravidassem no meio no deserto e todos acabassem morrendo. Só depois de muito tempo esse método passou a ser utilizado em mulheres também.

DIU2

O problema que existia antes quanto ao DIU era a grande quantidade de mulheres que adquiriam infecção por conta do artefato. Por conta disso, as mulheres pararam de usar e o DIU só voltou a fazer sucesso no ano de 1960 quando um cientista chamado Oppenheimer mostrou um modelo de dispositivo muito parecido com o que temos hoje. Ele era feito de plástico misturado com bário para que pudesse ser visto em exames de raio-X já que nessa época ainda não existia o aparelho de ultrassom.

Leia também nosso artigo especial sobre os mitos e verdades sobre a pílula anticoncepcional.

Como funciona o DIU?

O DIU como tal qual como é feito de cobre e muito menor do que o seu primo utilizado anteriormente. Eles possuem a forma de um T e têm 380 mm2. Ele deve ser colocado por um médico, mais precisamente um ginecologista que vai medir o tamanho do útero e encaixá-lo até que esteja na altura correta. A cauda deve ficar do lado de fora e depois é necessário fazer uma ultrassonografia para verificar se o DIU está no lugar certo. A melhor hora para colocar o dispositivo é quando a mulher está menstruada.

DIU4

Ele consegue agir tanto nos óvulos quanto nos espermatozoides. Por conta de ser considerado um corpo estranho, o útero começa a preparar um verdadeiro batalhão de leucócitos para se defender. Essas células tendem a evitar um possível gravidez por motivos óbvios. O DIU também consegue alterar os espermatozoides que invadem o aparelho reprodutor feminino impedindo a fecundação. E mesmo que o óvulo seja fecundado, o dispositivo impede a sua fixação na parede do útero.

DIU com hormônios

Como tudo nesta vida, os métodos contraceptivos estão se aprimorando cada vez mais. Alguns dispositivos estão sendo comercializados com a propriedade de liberar alguns tipos de hormônios dentro do útero. É utilizado um hormônio derivado da progesterona com o nome de levonorgestrel e por conta disso, o nome do dispositivo ficou conhecido como DIU de progestagênio ou levonorgestrel. Ele consegue liberar cerca de 10 até 20 vezes mais hormônios que os disponíveis na corrente sanguínea. Por conta disso, depois de uma ano de uso, a mulher pode deixar de menstruar. Esse tipo de dispositivo é identificado pela cor verde e pode durar até 5 anos dentro do útero.

Desvantagens do DIU

O primeiro ponto negativo do uso do DIU e que faz muitas mulheres se afastarem dele é que a sua colocação é um pouco dolorosa e recomenda-se utilizar um anti-inflamatório antes do procedimento. Ele também pode provocar aumento da cólica e do sangramento durante o período menstrual e dores durante a relação sexual durante os três primeiros meses que são considerados como um período de adaptação. E por fim, ele não protege de doenças sexualmente transmissíveis.

DIU5

Vantagens do DIU

Para as mulheres que não conseguiram se adaptar à pílula por ter que usar diariamente ou que a carga de hormônios das injeções causaram sérios problemas, o DIU é recomendado e pode ser a solução para o problema. Ele pode ficar no útero por até 12 anos ofertando máxima eficácia. Não é necessário o uso de anestesia para serem colocados e caso queira retirá-lo basta usar uma pinça própria e puxar o fio que fica do lado de fora. E o preço dele é bastante acessível girando em torno de R$ 50 para o particular, mas ele é disponibilizado na rede pública.

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta