Como lidar com a Enxaqueca – Causas, Sintomas e Tratamentos

Há quem pense que qualquer dor de cabeça pode ser considerada uma crise de enxaqueca. Na verdade, porém, é que muita gente que diz estar com enxaqueca está apenas sentindo uma dor de cabeça comum (cefaleia), que pode até ser forte, mas que não é necessariamente uma crise da doença.

A enxaqueca se caracteriza por uma dor aguda num dos lados da cabeça (às vezes em vários pontos ao mesmo tempo) e que “debilita” a pessoa por determinado momento até que a dor passe. As crises podem afetar a visão e a região do pescoço, serem acompanhadas de outros sintomas e a pessoa se vê obrigada a “parar” qualquer coisa que esteja fazendo para aguardar o término da crise, devido à dor.

O problema é de origem hereditária e é agravado conforme alguns fatores. Como é quase impossível prevenir totalmente as dores, o ideal mesmo é evitar os fatores desencadeantes delas, como você verá a seguir.

O que provoca a crise de enxaqueca

EnxaquecaAlguns alimentos podem contribuir com o aparecimento da dor, tais como: café, chocolates, cerveja, linguiças, salsichas e embutidos, frutas cítricas e alguns tipos de vinho. Procure consumir esses alimentos com moderação. É claro que isso varia de pessoa para pessoa, mas se perceber que determinado tipo de alimento está antecedendo suas crises de dor, comece a diminuí-lo em sua dieta.

Ficar sem comer por muitas horas seguidas também é um péssimo negocio para quem sofre com a enxaqueca. Procure comer a cada três horas, intercalando as refeições com pequenos lanches leves, como sucos e frutas.

Evites luzes fortes: flashes de câmeras, alta luminosidade solar, computadores. Se sentir que você é sensível à luz, procure evitar exposição demorada. Se possível, configure telas de aparelhos eletrônicos e também da TV para transmitirem as imagens de maneira mais suave.

  O Movimento Feminista

De duas a uma semana antes da menstruação, é comum que a mulher esteja mais predisposta a desenvolver uma crise de enxaqueca. Nesse caso, intensifique suas atividades de alongamento, aeróbica, relaxamento e também tente dormir durante o período ideal. Passar sono a deixará mais irritada, aumentando a possibilidade de sentir dor.

E por falar em sono, é comum que as crises surjam com frequência se você não estiver dormindo direito. Procure programar-se e se organizar de maneira que consiga dormir a quantidade de horas necessárias para que seu corpo se mantenha disposto durante todo o dia.

Mudanças bruscas de temperatura, estresse e preocupações também podem ser agentes causadores de crise. Procure cuidar de seu corpo como um todo, fisicamente e psiquicamente.

Como aliviar a crise

EnxaquecaO bom mesmo seria evitar os fatores que agravam ou provocam as crises, mas se não houver jeito e a dor já estiver se instalando, o ideal é tomar o analgésico indicado pelo seu médico, mesmo que a dor ainda esteja começando a “dar sinal” (nas primeiras duas horas de incômodo). Isso significa que é importante que você ande sempre com seu medicamento por perto – dentro da bolsa, por exemplo. Lembre-se porém que o uso de remédios por mais de duas vezes na semana não é indicado. Se sentir que as dores estão se tornando muito corriqueiras, procure novamente o especialista para fazer uma analise clínica mais detalhada.

Se estiver em casa, procure um cômodo tranquilo, fresco e de preferência com pouca luminosidade para poder se sentar ou recostar-se um pouco, em silêncio. Faça isso principalmente se a dor estiver intensa. Lembre-se também que deitar ajuda em alguns casos, mas há pacientes que preferem manter-se sentados. Tente relaxar, concentrando-se apenas em sua respiração. Desligue aparelhos eletrônicos e concentre-se somente em você. É muito importante manter a calma, pois algumas pessoas, ao perceberem que as crises de dor estão chegado, acabam por intensificá-la, devido a preocupação.

  Ameaça invisível: o que são as varizes pélvicas?

Se puder, adquira uma bolsa térmica de gel. Ela pode ser guardada na geladeira e utilizada na hora da crise. Aplique o gelo nas áreas doloridas da cabeça.

Em casos graves, a dor é tão forte que pode ocasionar náuseas, vômitos e até mesmo diarreia. Se as crises estiverem vindo acompanhadas dessas outras situações, é provável que você tenha que fazer uso de medicamento específico para combater esses incômodos, se eles persistirem mesmo depois das crises. Lembre-se que a administração de remédios deve ser receitada pelo seu médico. Enquanto estiver aguardando a crise passar, não consuma comida em exagero e beba bastante água. Descanse e não faça nenhum tipo de esforço físico mais forte.

Se você acha que suas dores de cabeça estão cada vez mais fortes e se tornando cada vez mais comuns, consulte seu médico. Quanto antes a enxaqueca for detectada, mais facilmente você saberá como agir nos momentos de crise.

Separei mais esses conteúdos para você:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui