O exame de curva glicêmica por si só já é muito importante para que saibamos como anda a nossa saúde de uma maneira geral. Entretanto, se você pensa em engravidar ou se já está grávida, é adequado que considere este exame como primordial no seu tratamento de pré-natal.

Para tanto, elaboramos este artigo com as informações mais relevantes deste assunto. Atente-se para cada uma delas e mantenha-se sempre em dia com a sua saúde de futura mamãe.

Leia também: Tampão Mucoso – O que é? Como identificar?

exame de curva glicêmica
Enfermeira analisando sangue coletado em exame. Foto: Freepik

Como fazer o exame de curva glicêmica

O exame precisa ser realizado mediante uma preparação da mulher. Para tanto, você deve se atentar para o jejum (apenas de comida, uma vez que muita gente acredita que não se possa nem beber água), de um período que pode variar entre 8 e 14 horas seguidas.

Além disso, o mesmo deve ser feito logo pela manhã. Ou seja, você inicia o jejum na janta e assim pode fazer o exame logo de manhã.

Por conseguinte, é importante destacar que você não pode praticar nenhum tipo de exercício físico antes da realização. E, nestes exercícios, incluímos por exemplo: faxina na casa, relações sexuais e quaisquer tipos de esforços físicos que possam provocar alterações expressivas ou não no resultado do exame de sangue.

Outro ponto muito importante que você deve considerar na hora de se preparar para o exame é com relação ao consumo de medicamentos. Alguns deles podem causar alterações nos resultados, que, consequentemente, irão dificultar as interpretações dos médicos.

Veja também: Conheça os exames que toda gestante deve fazer

Por isso, remédios como laxante podem causar alterações de difícil identificação no exame de curva glicêmica e devem ser evitados.

Depois de todo este preparo, você já poderá fazer o exame de curva glicêmica. O procedimento é relativamente simples, e inicia com a coleta de sangue em jejum. Em seguida, a enfermeira lhe entregará um copo com um líquido bastante açucarado, que você deverá beber imediatamente.

  Conheça a Massagem Modeladora

Feito isso, é preciso aguardar alguns instantes para que a coleta de sangue seja realizada novamente. Os intervalos entre as coletas deverão ser prescritas por um médico. Durante o procedimento de exame, o paciente deve permanecer deitado ou sentado confortavelmente, tendo em vista que o jejum por horas pode causar desconfortos como tonturas, por exemplo.

curva glicêmica
Tubo de ensaio com coleta de sangue para exame. Foto: Freepik

Referências do exame

Para que o médico possa compreender como está a situação da sua curva glicêmica, ele precisa utilizar valores que chamamos de “referências”. Estas referências indicam o que é esperado de resultado no seu exame e, quando há grandes divergências, é preciso tomar algumas medidas para tratar o problema.

Leia mais: Dor no ovário: O que pode ser?

Para tanto, as referências, neste caso, são:

  • Em jejum: a glicose encontrada no sangue deve estar abaixo de 100 mg/dL
  • Coleta após 2 horas da ingestão da glicose: até 140 mg/dL

Durante a gravidez, as referências podem ser diferentes. Sendo elas:

  • Considerado normal – inferior a 140 mg/dL
  • Tolerância diminuída a glicose – entre 140 e 199 mg/dL
  • Considerado diabetes – superior a 200 mg/dL

Qual a importância durante a gravidez?

Este exame de curva glicêmica é muito importante, especialmente durante a gravidez. Isso porque ele irá diagnosticar a presença da diabete tipo 2, caso seja a situação, para que assim sejam tomadas as medidas necessárias de tratamento.

A forma como o exame funciona é da mesma como em qualquer pessoa. É preciso que se siga o jejum, e que seja feita a coleta de sangue para o exame. Além disso, vale salientarmos que a coleta pode acontecer mais de duas vezes, dependendo sempre da solicitação que é feita pelo próprio médico.

Outro ponto de extrema importância é que você não pode beber ou comer nada durante o período de exame, mas sim, deve apenas aguardar a finalização do processo para, apenas depois disso, se alimentar adequadamente.

exame de diabetes tipo 2
Enfermeiro coletando sangue de paciente para exame. Foto: Freepik

Enquanto você estiver no laboratório sendo submetida as coletas, de acordo com os intervalos estipulados, você deverá apenas aguardar deitada ou sentada confortavelmente, não tendo que comer, beber ou fazer qualquer atividade que possa tornar o momento desconfortável ou desgastante.

  Repelentes são seguros para gestantes?

Lembre-se que você estará há horas sem comer e, por conta disso, deverá ter o cuidado de não se levantar bruscamente (caso precise ir ao banheiro, por exemplo), para evitar mal estar. Além de que se você fizer movimentos bruscos, poderá sentir náuseas e tonturas, e é possível cair, por exemplo, e isso pode ser muito estressante para uma mulher grávida.

E quanto ao período para fazer o exame de curva glicêmica, é adequado que seja feito entre as 24 e 28 semana de gestação. Sendo ainda que o mesmo pode ser solicitado mais de uma vez pelo seu médico, caso ele julgue necessidade.

Você também pode gostar de: Teste de gravidez é totalmente preciso?

diabetes tipo 2 na gravidez
Mulher grávida segurando ursinho de pelúcia. Foto: Freepik

Riscos causados pela elevação de glicose

Compreender a importância do exame da curva glicêmica está intimamente relacionada com os riscos que a glicose elevada pode ocasionar na saúde da mulher. Assim você poderá entende por que este exame é requisitado.

Em linhas gerais, os principais riscos são:

  • Risco de parto prematuro;
  • Rompimento da bolsa prematuramente;
  • Chances do bebê apresentar problemas como hipoglicemia;
  • Dentre outras possibilidades que variam de organismo para organismo.

De maneira geral estes são os pontos que você deve entender sobre esta curva, a fim de preparar-se da melhor forma para ser mãe ou, simplesmente, estar em dia com os seus exames de sangue. Lembre-se de sempre manter os seus exames rotineiros em dia. E em caso de qualquer dúvida, converse com o seu médico de confiança.

Afinal, sabemos que prevenir é sempre melhor do que remediar, não é mesmo? Cuide-se! E garanta não somente a sua saúde, como também, a saúde do seu bebê! Caso você esteja grávida ou pense em ser mãe algum dia.

Veja também: Corrimento marrom: Quando é normal?

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui