A maioria das mulheres – e alguns homens – adoraria acabar de vez com alguns pelos no corpo. Como ainda não é possível exterminá-los para sempre, temos que lutar com as armas disponíveis. A mais eficaz delas é a depilação a laser. De acordo com especialistas, o laser tem a capacidade de eliminar cerca de 30% dos pelos a cada sessão. E, ao final do tratamento, é possível bloquear uma boa parte do seu crescimento. Para quem sofre usando ceras e cremes depilatórios é uma ótima notícia. Para quem opta pelas lâminas, o laser é um belo descanso para a pele das áreas sensíveis, como as axilas. E ajuda a clareá-las.

depilação
Mulher depilando a perna com lâmina. Foto: Freepik

Segundo a dermatologista, Luciana Macedo de Oliveira (CRM-92.409), diretora-médica da Clinique des Arts, o número de sessões pode variar de cinco a dez, e em alguns casos é necessário fazer até 20 sessões para obter uma redução satisfatória. “O tempo completo para o tratamento depende de diversos fatores como a região do corpo a ser depilada, do tipo de laser empregado, da produção de hormônios, da cor da pele e do tipo de pelos”, explica. Luciana ressalta que a depilação a laser tem melhores resultados em algumas áreas do corpo como a virilha e axilas, onde os pelos são mais grossos e escuros.

Já na face, onde os pelos são mais finos e claros, é necessário um tempo maior. A dermatologista afima que a previsão é a de que sejam necessárias 20 sessões, em média, entre aplicação e retoque para todo o tratamento. Para que a sua depilação tenha sucesso, é necessário optar pelo método mais  indicado para o seu tipo de pele e pelo. Os aparelhos devem ter a potência precisa para elimina-los sem danificar a sua pele. “Cada laser tem um comprimento de onda diferente. Quanto maior o comprimento de onda, maior será a penetração do laser nos tecidos”, afirma Luciana. Por isso é importante procurar um profissional qualificado.

  Sobrancelha de Henna – Fotos e Modelos

Um tratamento para cada tipo de pelo e de pele

Quanto mais fino o pelo, mais superficial ele fica na derme e quanto mais grosso, mais profundo ele se localiza na derme. É fundamental escolher o comprimento e a onda adequados para cada tipo de pelo. Cada laser apresenta um comprimento de onda específico e uma indicação mais precisa, por exemplo, pelos grossos ou finos, pele branca ou morena.

  • Laser Alexandrita: é um dos lasers mais eficientes, pois trabalha em um comprimento de onda intermediário e é capaz de enxergar desde pelos mais finos e claros até os mais grossos e escuros;
  • Diodo ou Light Sheer: é um laser eficaz em peles brancas com pelos grossos e escuros e também é o tratamento mais dolorido. “Ele protege a pele e evita manchas por meio do seu resfriamento. Pessoas com todos os tipos de pele podem recorrer a esse método, inclusive as negras, que sofrem mais de foliculite”, informa a dermatologista;
depilação
Mãos femininas segurando e mexendo em pote com cera quente. Foto: Freepik
  • ND:YAG: é suave e indicado para peles morenas ou negras. Ele destrói o pelo pela absorção da luz pelo pigmento melanina. O seu resultado é uma redução permanente dos pelos, com eliminação de cerca de 70 a 90% dos pelos;
  • Luz pulsada (LIP): apresenta vários comprimentos de onda e pode ser utilizada para outros tratamentos, além da depilação como: fotoenvelhecimento, manchas, acne, estrias ou irregularidades na textura da pele. O procedimento funciona melhor em pessoas de pele clara e pelos escuros, pois a luz é atraída pelo pigmento escuro, descarregando sua energia nas áreas pigmentadas e destruindo o folículo piloso. Por ter comprimentos de onda menores, age melhor nos pelos finos e claros;

Cuide da sua pele durante e após o tratamento

“A redução dos pelos por meio do laser é permanente, mas não é definitiva. O laser não impede, porém, o crescimento de novas penugens no local. Após alguns meses, pode surgir um ou outro pelinho na região, mas geralmente eles são escassos e finos”, alerta a dermatologista. O crescimento dessas penugens só deve acontecer, em poucos casos, após seis meses do tratamento. E se incomodar muito, uma sessão de manutenção já resolve o problema. Quem decide fazer esse tipo de tratamento, deve redobrar os cuidados com a pele.

  Os benefícios da umectação capilar

Um dos principais cuidados é evitar tomar sol durante o tratamento. O laser pode ser inofensivo à pele quando ela está branquinha, mas pode causar queimaduras se a pele estiver bronzeada. “Isso acontece porque o laser age por fototermólise seletiva, ou seja o laser é atraído pelo pigmento do pelo que está dentro do folículo. A energia do laser é absorvida e vai destruir a porção ativa do folículo, o bulbo capilar. Quando estamos bronzeados, o laser ‘se confunde’ e acaba lesando as células bronzeadas da epiderme, correndo grande risco de queimaduras e manchas”, explica Luciana.

depilação
Mulher fazendo depilação na perna com fita. Foto: Freepik

Evite o uso de cremes com ácidos. Se for necessário depilar a região tratada entre uma sessão e outra, opte pela lâmina, para que o laser não perca a sua referência de leitura. “Caso a sua pele apresente bolhas avermelhadas ou manchas vermelhas após 48 horas depois de uma sessão, é um sinal de que a depilação foi feita de forma incorreta ou que o método aplicado não é o ideal para você. Informe o seu dermatologista para que ele indique o tratamento adequado”, aconselha a médica.

Dúvidas de quem pensa em fazer a Depilação a Laser

A primeira pergunta que surge na cabeça de quem pensa em fazer a depilação a laser é se vai doer. Bom, a sensibilidade à dor varia entre as mulheres, mas a maioria realmente reclama da dor causada pelos aparelhos a laser. A dor é causada pelo processo, já que para a luz chegar à raiz do pelo, ela precisa atravessar a pele. É possível usar uma pomada anestésica para diminuir a dor. Outra dica é colocar gelo na área a ser depilada alguns minutos antes de cada sessão e optar por aparelhos que tenham algum tipo de resfriamento.

  O que não pode faltar na necessaire durante o inverno
depilação
Pote com cera quente dentro. Foto: Freepik

A segunda pergunta, normalmente, diz respeito ao preço do tratamento. Com certeza a sessão de laser é mais cara do que a depilação com cera que você costuma fazer. O valor depende do tipo de laser e da clínica escolhida. Em média, a sessão sai por até R$ 200 para grandes áreas, como as pernas. Mas, como são necessárias várias sessões, é possível fazer um pacote não muito caro, para que o custo-benefício seja perfeito para você. Cuidado com os sites de compras coletivas. Há muitas ofertas tentadoras, e você precisa ter certeza de que o profissional que irá aplicar o laser é um – ou uma – dermatologista.

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui