exame de translucência nucal é muito importante para que seja possível acompanhar o desenvolvimento do bebê. Trata-se de um exame que é feito durante o ultrassom, entre a 11ª e a 14ª semana de gestação. A partir dele, é possível medir a quantidade de líquido na região da nuca, sendo que este fator poderá denunciar problemas de malformação ou síndromes.

Quando o feto pode estar se desenvolvendo de maneira anormal, é possível visualizar a partir da quantidade de líquidos na nuca. Se estiver acima do considerado adequado para a fase do desenvolvimento, é possível que haja uma alteração no processo de crescimento do bebê.

Para entender mais sobre este importante exame de translucência nucal, acompanhe o nosso texto de hoje.

exame de translucência nucal
Médica fazendo ultrassom de mulher deitada sobre a cama. Foto: Freepik

Para ler mais tarde: Principais sintomas da gravidez

Para que serve o exame de translucência nucal?

Como mencionamos acima, o exame de translucência nucal é responsável por perceber a quantidade de líquido presente na nuca do bebê em desenvolvimento. Assim, é utilizado valores de referência para que seja possível constatar se há alguma anormalidade ou não.

Porém, é importante destacarmos que esta medida não é capaz de confirmar, com certeza, se há uma doença genética ou malformação, mas sim, pode ser um indicativo de risco elevado para que essas alterações aconteçam.

Caso o valor no exame seja alterado e esteja fora do adequado, o médico poderá solicitar outros exames complementares, que servirão de base para a sustentação de um possível diagnóstico ou não.

Leia também: Teste de gravidez positivo: O que fazer?

exame de translucência nucal
Mulher grávida segurando sapatinhos de bebê sobre o colo. Foto: Freepik

Como é feito o exame de translucência nucal?

Durante todo o processo de pré-natal, a futura mamãe é submetida a diversos tipos de exames. E dentre a 11ª e a 14ª semana de gestação o exame de translucência nucal é solicitado pelo médico.

Assim, durante a rotina de ultrassons, o médico medirá o tamanho e a quantidade de líquido que há na região atrás da nuca do bebê. Trata-se de um processo simples e relativamente rápido, sem que haja a necessidade de algum procedimento especial ou a mais.

A mamãe ficará deitada enquanto o médico segue o procedimento de ultrassom normalmente, e o profissional já poderá visualizar e mensurar a quantidade de líquido, tendo um resultado relativamente rápido.

Você poderá se interessar por: Teste de gravidez é totalmente preciso?

exame de translucência nucal
Médica fazendo ultrassom na paciente grávida. Foto: Freepik

Quais os valores de referência do exame de translucência nucal?

Para que seja possível reconhecer a possibilidade de algum risco, é preciso se atentar aos valores de referência. São eles:

  • Resultado normal e esperado: Inferior a 2,5 mm.
  • Resultado alterado e que serve de alerta: Igual ou superior a 2,5 mm.

Vale lembrarmos que estes valores de referência não são capazes de garantir 100% de “saúde” e tampouco 100% de anormalidade. Ou seja, dependendo do valor que for constatado pelo médico, o mesmo poderá requerer demais exames para garantir que tudo seja estudado mais a fundo.

Assim, será possível analisar o caso com mais subsídios, impedindo que haja qualquer erro no diagnóstico. Isto é, só poderá ser diagnosticado a presença de alguma malformação ou síndrome apenas a partir de exames mais completos. Assim, o exame de translucência nucal serve apenas como um alerta para a necessidade de exames complementares, e nunca como diagnóstico.

exame de translucência nucal
Mãos de médico fazendo exame de ultrassom na paciente grávida. Foto: Freepik

Exame de translucência nucal: Outros indicativos de síndromes e malformação:

  • Ausência do osso nasal: Essa ausência pode representar malformação no feto, considerando que a maioria das síndromes apresentam esta falta;
  • Genética da família: A história clínica da família também pode servir de pista para que algo venha a acontecer;
  • Alterações cromossômicas na família.

Todos estes sinais também podem servir de alerta para que seja requisitado exames específicos e que possam servir de base para um diagnóstico, ou o descarte dele.

Veja também: Gravidez Indesejada – O Que Fazer?

Quando é preciso fazer o exame de translucência nucal?

O exame de translucência nucal deve ser feito durante a 11ª até a 14ª semana de gestação. Neste período, o feto já pode ter atingido até 85 mm de tamanho, sendo um desenvolvimento adequado para que seja medida a quantidade de líquido na nuca.

Trata-se de um exame prescrito para o primeiro trimestre, pois além de dar pistas sobre o tamanho da nuca do bebê, ele também apresenta informações importantes sobre potenciais malformações nos ossos e sangue.

Leia também: Alimentos para evitar durante a gravidez

exame de translucência nucal
Médico prescrevendo informações para paciente grávida. Foto: Freepik

A importância do exame de translucência nucal

Garantir o acompanhamento de perto do desenvolvimento do seu bebê, durante toda a gestação, é muito importante. Isso dará margem para que potenciais diagnósticos precoces sejam feitos, garantindo que o médico possa tomar medidas tanto de prevenção quanto de tratamentos o quanto antes.

Afinal, é muito importante garantir a prevenção de problemas e, quando os mesmos são constatados, é preciso que o tratamento se inicie o quanto antes. O tratamento precoce poderá dar uma margem maior de resultados positivos, e por isso tantos exames são requeridos para a futura mamãe.

Lembre-se que prevenir é muito melhor que remediar, e os exames do pré-natal podem ser uma opção interessante para isso. Faça tudo dentro do cronograma estabelecido pelo seu médico e, caso tenha dúvidas, não hesite em questioná-lo!

Leia também:

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui