Podemos dizer que a indústria do conhecimento está associada a um grupo crescente de pessoas que se unem para disseminar os seus conhecimentos em forma de cursos, seminários, projetos, entre outras possibilidades.

Desse modo, é a chance que você, enquanto estudante, tem de adquirir novas habilidades e desenvolver um novo conhecimento; e você, enquanto empreendedora, tem a de empacotar as suas ideias e habilidades em um curso ou produto digital capaz de transmitir às outras pessoas os seus conhecimentos e experiências.

Basicamente, podemos associar essa indústria a um grande campo de troca de experiências e saberes. Hoje, você aprende algo com alguém, mas amanhã poderá estar ensinando outra pessoa.

Os benefícios deste tipo de negócio é que você tem a chance de empreender na internet, por exemplo, impactando milhares de pessoas, transformando vidas e criando um negócio online só seu. Quer saber como isso funciona na prática? Então não deixe de ler o que preparamos para você sobre a Indústria do Conhecimento!

Para ler mais tarde: Tendências de Empreendimento para Mulheres em 2021

Passos para transformar a sua experiência em um negócio no campo da Indústria do Conhecimento

Antes de qualquer coisa, é preciso que você reflita acerca das suas habilidades. O que você sente que sabe fazer muito bem, com tranquilidade e dentro de prazos interessantes? As pessoas costumam procurar você para que tipo de ajuda? Quais conselhos você costuma dar aos outros?

Indústria do Conhecimento
Mulher empreendedora ao telefone. Foto: Freepik

Saiba que o autoconhecimento é extremamente importante para o seu processo de abertura de negócio online. Pois é a partir dele que você poderá mapear os seus conhecimentos e saberes a ponto de criar um produto a partir disso.

Um exemplo: Se você sabe cozinhar muito bem, pode lançar um curso de culinária que ensine desde o básico (formas de utilizar os ingredientes), até questões mais avançadas relacionadas ao universo dos alimentos.

Mas para isso, você precisa sentir que cozinhar é a sua paixão. É aquilo que fará com que você acorde empolgada para trabalhar. É aquela tarefa que simplesmente faz você se esquecer da hora. E, mais do que isso, é o trabalho que deixa a segunda-feira menos cruel.

Veja também: Como elevar a autoestima no trabalho

Portanto, esse é o pré-requisito para lançar o seu curso digital: Saiba o que você ama. Acredite, todos amamos algo, e muitas vezes nem imaginamos que o nosso amor pode ser valioso a ponto de ser algo relevante para ser ensinado a outra pessoa.

Agora, vamos ao passo a passo de como investir na indústria do conhecimento e abrir seu negócio online?

Indústria do Conhecimento
Mulher sorrindo em frente ao computador. Foto: Freepik

Passo um na Indústria do Conhecimento: Entendendo o nicho, o público-alvo e as redes de divulgação

O primeiro passo, depois de saber exatamente o que você ama e deseja ensinar, é conhecer o seu nicho a fundo e o seu público-alvo.

Vamos seguir o exemplo do curso sobre cozinhar? Pois bem, imagine que o seu público-alvo seja de mulheres entre 25 e 35 anos, mães, que trabalham fora, mas que desejam preparar alimentos mais saudáveis para os filhos.

Agora, questione-se: Aonde você encontrará essas mulheres? No LinkedIn? No Tik Tok? Ou será que elas estarão mais presentes no Facebook?

É provável que a terceira opção seja a mais adequada e alinhada ao seu público, não é mesmo?

Leia também: Renda extra na internet em 2021: Confira!

Indústria do Conhecimento
Mulher trabalhando no home office. Foto: Freepik

É a partir deste tipo de mapeamento que você saberá:

  • Qual linguagem usar para o seu público;
  • Quais meios usar para chegar até ele;
  • Quais tipos de ofertas você poderá fazer (valores altos, médios ou baixos);
  • Com qual frequência você deverá produzir conteúdo;
  • Quais são as dores do público e como você pode resolvê-las;
  • Entre outros pontos.

Vale salientar que não é da noite para o dia que encontramos o nosso público-alvo. Precisamos trabalhar com muita atenção, fazendo a pesquisa de mercado; observando o comportamento do público nas redes sociais; atentando-se para as tendências de pesquisa; e até mesmo visualizando o público dos nossos concorrentes.

Além disso, lembre-se de que você pode errar o público. Ou seja, pode ser que você tente alinhar o seu negócio para as mulheres que citamos acima, mas, na realidade, você venda melhor para mulheres mais velhas.

Por isso, para estar por dentro da indústria do conhecimento, esteja sempre se atualizando, analisando métricas e observando as pessoas que interagem com você.

Para ler mais tarde: Marca pessoal: Fortaleça nas redes sociais

Passo dois na Indústria do Conhecimento: Entendendo o seu tipo de produto

Agora que você já tem traçado um esboço do seu público-alvo, é o momento de trabalhar a modalidade do seu produto. Isto é, se ele será em formato de mentoria, clube de assinatura, curso, treinamento ou certificação.

Indústria do Conhecimento: Saiba como transformar o seu conhecimento em um negócio online
Mulher sentada na cadeira com notebook no colo. Foto: Freepik

Seguindo o exemplo que demos anteriormente, uma mentoria poderia caber para as mães que desejam criar um cardápio mais saudável para os filhos. No entanto, você também poderia oferecer alguns vídeos e aulas sobre o preparo e a conservação de alguns alimentos.

Lembre-se: a melhor forma de encontrar a modalidade do seu produto é conhecendo bem as dores do seu público. Além disso, considere misturar os estilos e modalidades de acordo com as suas necessidades.

Leia mais: 10 Negócios para empreender individualmente

Passo três na indústria do conhecimento: Trabalhando na estruturação do seu curso, treinamento ou mentoria

Indústria do Conhecimento: Com tudo alinhado, é hora de montar o seu curso/produto digital propriamente dito. Aqui você precisará de um pouco de paciência, pois você deverá:

  • Pensar na metodologia do seu conteúdo (serão aulas práticas? Teóricas? Terá suporte didático, como e-books, podcasts e quiz?).
  • Estipular quais serão todos os temas e módulos abordados.
  • Estruturar cada aula, treinamento ou mentoria.
  • Empacotar tudo de uma maneira que seja vendável.
  • Pensar em bônus (Um livro, um e-book, um check-list, uma planilha, entre outros).
Indústria do Conhecimento: Saiba como transformar o seu conhecimento em um negócio online
Mulher analisando planilhas. Foto: Freepik

Com tudo isso posto na ponta do lápis, você começará a produção do produto. Lembre-se de que o processo pode ser relativamente lento, mas vale muito a pena.

Se você for gravar vídeos, preocupe-se mais com a qualidade do som do que com a da imagem, especialmente se houver conteúdo a partir da tela do computador. Afinal, é imprescindível que os seus alunos ouçam o que você tem a dizer, sem grandes impasses.

Além disso, procure criar materiais que sejam acessíveis para pessoas com deficiência. Acredite, uma simples legenda nos seus vídeos já fará muita diferença.

Leia também: Mercado de trabalho: 5 dicas para entrevistas de emprego online

Passo quatro: Trabalhando a sua produção de conteúdo pautada em vendas

Indústria do Conhecimento: Depois que você já alinhar o seu negócio de uma forma estruturada, é preciso que você comece a disseminar conteúdos voltados para ele.

Aqui, você deverá fazer a sua produção pautada em vendas. Isto é, fuja da ideia de apenas encher o seu Instagram ou site com meras “dicas” sobre o seu nicho. Mas sim, entregue conhecimento atrelado à venda, ou seja, sempre dando a entender que você tem mais a oferecer na versão “Premium” do seu negócio.

Indústria do Conhecimento
Mesa com computador e tablet. Foto: Freepik

Assim você foge da ideia de simplesmente ficar “dando tiro para o alto”, achando que assim chamará a atenção de quem você quer chamar.

Veja também: Os melhores Aplicativos para aprender inglês – Os 4 melhores!

Passo cinco na indústria do conhecimento: Criar a sua audiência engajada

Indústria do Conhecimento: Está publicando conteúdos regularmente e todos estão apontando, de alguma forma, para o seu produto? Muito bem! Mas, e agora?

Bom, é preciso que para que você consiga se manter na indústria do conhecimento você faça com que a sua audiência seja engajada. Isto é, procure sempre mantê-la próxima de você. Para isso, você pode:

  • Fazer lives onde você interage e tira dúvidas dos seus seguidores;
  • Abra caixas de perguntas no Instagram;
  • Receba perguntas em seu e-mail e responda-a em vídeos ou conteúdos em texto, sempre mostrando a pessoa que perguntou, desde que ela lhe autorize a isso;
  • Converse com o seu público sobre atualidades;
  • Entre outras atividades.
Indústria do Conhecimento
Mulher trabalhando em frente ao computador. Foto: Freepik

Indústria do Conhecimento: Mantenha-se sempre ativo e próximo. Quanto mais as pessoas verem você interagindo, menores serão as chances de elas lhe esquecerem.

Veja mais: Abrir um negócio: como pensam os grandes empresários

Mas lembre-se: nada de conteúdo raso, ok? Sempre demonstre que de onde determinada informação saiu, há muito mais.

Passo seis: Saber trabalhar o diferencial da sua marca/produto

Indústria do Conhecimento: Por fim, procure sempre tentar trabalhar o diferencial da sua marca ou produto. Saiba o que você tem para oferecer e que só você tem. Explore isso em seus textos, conteúdos e vídeos e dê a entender que em nenhum outro lugar este tipo de suporte será encontrado.

Dessa forma os seus futuros clientes se sentirão especiais, fazendo com que se tornem fiéis e verdadeiros divulgadores do seu negócio. Acredite: assim você pode ir muito longe!

indústria do conhecimento
Mãos femininas digitando no computador. Foto: Freepik

Leia também: Curso Open English: Quanto custa? É bom?

A Indústria do Conhecimento é uma realidade, e agora está em suas mãos dar o primeiro passo rumo ao sucesso no seu primeiro negócio online. Boa sorte!

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui