Verdade seja dita: poucas coisas são tão gostosas quanto dormir durante o inverno. Cama quentinha, cobertores fofinhos e o pijama super confortável para tornar a sua noite uma delícia. Mas você sabe como escolher pijamas?

Na hora de escolher um modelo para você, é provável que você encontre muitas opções entre estampas, tecidos e modelos.

Isso porque os pijamas caíram no gosto das pessoas há séculos e se transformou na famosa “roupa de dormir”: confortável e que aqueça. Para escolher o seu próximo pijama, leve em consideração o tecido e a temperatura do local em que mora.

Desde quando?

Pijama
Pijama – Foto: Freepik

Nos primeiros séculos, tanto homens quanto mulheres utilizavam longas camisolas (geralmente feitas de lã) que recobriam todo o corpo, do pescoço e não possuíam amarras ou cintos para serem confortáveis durante o sono (e não eram nada bonitas, diga-se de passagem).

Além disso, as mulheres também utilizavam roupas de baixo da camisola que eram muito (muuuuito) maiores do que a sua lingerie de hoje em dia.

Ainda assim era mais confortável do que as roupas utilizadas durante o dia para sair e visitar pessoas, que eram roupas apertadas e difíceis de vestir.

pijama
Pijama – Foto: Freepik

A palavra “pijama” tem origem na língua persa e significa “grandes calças”. Na América do Norte os colonos que saíram da Europa acharam interessante a maneira como os indígenas se vestiam para dormir nas noites de frio intenso.

Eram calças confortáveis e de material espesso; então eles acabaram por adotar o costume também.

Não se sabe ao certo em que determinado momento da História decidiu-se dormir de pijamas mundo afora, mas o conjunto era basicamente o mesmo: uma espécie de camisa com botões e uma calça larga.

pijama azul
Pijama azul – Foto: Freepik

Com o passar do tempo, porém, e de acordo com o clima de cada região ao redor do globo, os pijamas foram ganhando formatos mais leves, tecidos diferentes, estampas e enfeites.

E tem mais: o pijama não precisa ser aquela coisa sem graça que você só usa para dormir. Hoje em dia é possível manter sua dose de sensualidade sem perder o conforto de dormir de pijama.

Dicas na hora de escolher pijamas

pijama verde
Pijama verde – Foto: Freepik
  •  Sempre opte por tecidos leves, que não causem irritação na pele e sejam fáceis de lavar.
  • Tecidos como a seda são difíceis de amassar, então se pretende viajar, opte por um pijama desse tipo: não amassa e cabe em qualquer cantinho da mala.
  • O comprimento do pijama vai de acordo com o seu gosto: ele pode ser curto, do tipo baby-doll ou short-doll ou com calças compridas. Nesse caso, invista em malhas e algodão. Duráveis, aquecem bem e são confortáveis para dormir. No frio intenso, invista em um conjunto de moletom.
  • O modelo ‘pescador’ tem o comprimento interessante para regiões em que o clima é ameno, com temperaturas medianas. A calça é mais comprida que um short, porém fica entre a panturrilha e o tornozelo. Já o bermudoll, como o nome sugere é maior que o short-doll e menor que o modelo pescador.
  • A parte de cima também pode variar bastante: camisetes, regatas e camisas de botão, tanto com mangas longas ou curtas. Escolha a que achar mais prático de vestir (e que seja bonita, é claro) e de novo vale a regrinha do conforto.
  • Pijama também segue tendência! Fique de olho nas estampas mais usadas na estação; elas variam da mesma forma que os modelos de roupas ‘comuns’. O ideal é ter dois, um para o inverno e outro para o verão.

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui