Quem sofre de refluxo gastroesofágico sabe o quanto é importante manter uma dieta saudável para controlar a doença e assim garantir mais qualidade de vida no dia a dia. Isso porque alimentos de difícil digestão como frituras e  pimenta, por exemplo, provocam algumas complicações que causam irritação no estômago, queimação, dor ao engolir e regurgitação.

O refluxo acontece quando o ácido presente no estômago retorna para o esôfago. Entre essas duas regiões há uma válvula, denominada esfíncter esofagiano, responsável por impedir esse refluxo após a ingestão de alimentos. Porém, a válvula de quem tem refluxo gastroesofágico não realiza sua função adequadamente, o que acaba facilitando o retorno do ácido ao esôfago, principalmente após as refeições ou ao deitar.

Mulher com dor sofrendo de refluxo gastroesofágico
Mulher com dor. Foto: Freepik.

Por isso, é fundamental uma dieta equilibrada e variada, com frutas, vegetais e carnes brancas para evitar o desconforto já que o tratamento para esta enfermidade crônica não visa a cura, mas sim o controle dos sintomas e a prevenção de complicações como úlceras, estreitamentos do esôfago e câncer.

Portanto se você sente dor ou dificuldade para engolir, azia, tosse, boca seca, mau hálito, náusea, vômitos, perda de peso, arroto, indigestão, está com anemia ou tem histórico de câncer na família, procure um médico gastroenterologista para avaliar a gravidade da doença e continue acompanhando nossas recomendações para uma alimentação adequada desde já.

prato de frutas e vegetais refluxo gastroesofágico
Mesa farta com frutas e vegetais

Alimentos que devem ser evitados para quem tem refluxo gastroesofágico

Tudo o que consumimos, alimentos e bebidas, influenciam diretamente na quantidade de ácido que é produzido no estômago. Por isso, evitar alimentos que aumentam a concentração de ácidos como os processados feitos com muito sal ajudam a melhorar o refluxo gastroesofágico.

Vale mencionar que os alimentos que pioram o refluxo podem variar de pessoa para pessoa, observe quais são os seus gatilhos e evite-os. Os principais vilões do refluxo são:

  • Gorduras

Alimentos gordurosos costumam digerir lentamente, aumentando a produção de ácido e consequentemente o aparecimento dos sintomas. Dessa forma é recomendado evitar derivados do leite com alto teor de gordura, queijos amarelos, manteiga, margarina, banha de porco, bacon carnes vermelhas, salsichas, mortadela, batata frita, maionese, croissant, biscoitos, bolos, pizza, molhos industrializados e iogurte integral.

Você deve estar pensando agora, mas e o churrasco e o hot-dog no fim de semana? Pois é, se você não quiser ficar passando mal nas horas seguintes ao se entregar a essas delícias é melhor evitar!

mesa de queijos gordos refluxo gastroesofágico dieta recomendada
Queijos com alto teor de gordura não são recomendados para quem tem refluxo gastroesofágico. Foto: Freepik.
  • Pimentas

Todo tipo de pimenta, molhos picantes e temperos são irritantes à mucosa do estômago e favorecem o aumento da acidez. Melhor buscar outras alternativas saborosas para temperar os alimentos.

  • Cafeína

O composto estimulante do café, também encontrado no chá preto, chá verde, chá mate, refrigerantes, bebidas energéticas e chocolate também podem favorecer o refluxo gastroesofágico.

pimenta café refluxo gastroesofágico
Café e pimanta são vilões não são recomendados para quem sofre de refluxo gastroesofágico. Foto: Freepik.
  • Bebidas alcoólicas

Bebidas fermentadas como cervejas e vinhos, também causam desequilíbrio na produção de ácidos e na ação do esfíncter, causando irritação no estômago.

  • Bebidas gaseificadas

As bolhas de gás do refrigerante e da água com gás, quando entram em contato com o nosso órgão digestivo se expandem, aumentam a pressão e provocam refluxo. Preste atenção, principalmente no refrigerante que além de gás possui cafeína, uma verdadeira bomba para o seu estômago.

bebida gaseificada refluxo gastroesofágico refrigerante
Refrigerante e bebidas gaseificadas são uma bomba para o estômago. Foto: Freepik.
  • Alimentos cítricos

Ingredientes refrescantes e cítricos tal como limão, laranja, abacaxi, hortelã e menta são repletas de mineirais e vitaminas, mas não são recomendadas para quem tem refluxo. O consumo pode agravar e muito o desconforto.

  • Tabagismo

O tabaco contribui para muitas doenças, tais como azia e refluxo gastroesofágico, mas também para úlceras pépticas e algumas doenças do fígado. No entanto, considere parar de fumar para não aumentar os efeitos prejudiciais do tabagismo para o sistema digestivo.

tabagismo refluxo gastroesofágico fumar
Mulher quebrando um cigarro. Foto: Freepik.

Alimentos recomendados para quem tem refluxo gastroesofágico

Assim como existem alimentos a serem deixados de lado, outros podem contribuir no tratamento do refluxo gastroesofágico. Confira os alimentos que podem te ajudar a levar uma vida mais leve e saudável:

  • Frutas

Ricas em fibras e outras substâncias benéficas ao estômago, as frutas são ótimas aliadas ao refluxo. Prefira as menos ácidas como banana, maça, mamão, goiaba e pera.

  • Verduras, legumes e hortaliças

Alimentos ricos em fibras com baixo índice de gorduras e açúcares ajudam a reduzir o ácido do estômago. Boas opções são: Grão-de-bico, feijão, ervilha, brócolis, aspargo, alcachofra, abóbora, couve, couve-flor, batata e pepino, castanha-do-pará, nozes, amêndoas e vegetais de folhas verdes.

filé de frango com vegetais refluxo gastroesofágico
Filé de frango com vegetais, faz parte da dieta equilibrada para quem tem refluxo gastroesofágico. Foto: Freepik.
  • Carnes magras

As carnes brancas, como frango, peixe e frutos do mar, possuem um teor de gordura mais baixo que as carnes vermelhas. Procure consumi-las grelhadas ou cozidas, não fritas.

  • Gorduras saudáveis

Nem toda gordura é ruim, algumas servem de nutrientes para o bom funcionamento do nosso organismo. As gorduras boas, também chamadas de insaturadas, estão presentes em alimentos de origem vegetal e até mesmo em algumas carnes. Abacate, nozes, amêndoas, castanha de caju, linhaça, azeite, óleo de gergelim e óleo de girassol são ótimos exemplos.

chá de gengibre e camomila refluxo gastroesofágico
Chá de gengibre e camomila são excelentes para refluxo gastroesofágico. Foto: Freepik.
  • Gengibre

As propriedades anti-inflamatórias do gengibre funcionam como um tratamento natural para azia e outros problemas gastrointestinais. Você pode preparar refeições ou fazer na forma de chá.

  • Camomila

A camomila e um calmante natural, que também ajuda a controlar a má digestão. Incluir algumas xícaras ao longo do dia pode ajudar no tratamento.

  • Aveia

Pães, arroz e tudo que for integral são excelentes fontes de fibras, e por absorver o ácido do estômago ajudam a reduzir os sintomas do refluxo.

café da manhã saudável refluxo gastroesofágico aveia frutas
Café da manhã saudável para quem tem refluxo gastroesofágico com aveia, leite e frutas. Foto: Freepik.

Dieta ideal para refluxo

Você pode variar o cardápio e as quantidades de acordo com a idade, gênero, peso e outras condições de saúde. Experimente começar com esses alimentos:

  • Café da manhã: leite desnatado, pão integral, queijos brancos (ricota ou cottage), frutas (banana, maça, mamão e pera) com aveia ou iogurte desnatado, chá de camomila e claras de ovo mexidas.
  • Almoço/Jantar: carnes magras (frango, peixe e frutos do mar), legumes, verduras e hortaliças (Grão-de-bico, feijão, ervilha, brócolis, aspargo, couve, couve-flor, batata e pepino, quinoa), grelhadas ou a vapor.
  • Lanche da tarde: maça ao forno, chá de gengibre, torradas integrais, queijos brancos, iogurte desnatado, sementes de chia ou aveia, gelatina.

Lembrando que para uma dieta realmente equilibrada que atenta a sua rotina é importante procurar um profissional nutricionista.

salmão carne magra dieta ideal refluxo gastroesofágico
Salmão com legumes, prato ideal para quem tem refluxo gastroesofágico. Foto: Freepik.

Outros cuidados

Além de aderir a uma dieta equilibrada, é importante se atentar a alguns cuidados para evitar o refluxo gastroesofágico:

  • Comer pequenas porções a cada 2 ou 3 horas;
  • Dar preferência para comidas secas, como arroz, bife grelhado, frango a vapor, e evitar molhos e sopas que são mais molhadas;
  • Evitar beber líquidos durante as refeições;
  • Evitar comer de 3 a 4 horas antes de deitar;
  • Aumentar o consumo de frutas e legumes;
  • Evitar deitar ou fazer exercícios logo após as refeições;
  • Mastigar bem os alimentos;
  • Comer em um local tranquilo;
  • Dormir em um ângulo de 45 graus pode ajudar com o refluxo noturno, para isso coloque uma almofada ou eleve a cabeceira da cama;
  • Evite roupas apertadas ou cintas, pois elas podem aumentar a pressão do estômago, favorecendo o refluxo;
  • A obesidade é um grande causador de refluxo, já que o acúmulo de gordura no abdômen aumenta a pressão no estômago.

Um estudo publicado no jornal da Associação Médica Americana recrutou dois grupos de pacientes com refluxo, um deles tratado de forma tradicional, com remédios e recomendações preventivas e outra com uma dieta equilibrada.

Surpreendentemente 54% das pessoas que seguiram o tratamento com medicamentos tiveram uma melhora significativa, enquanto o grupo que mudou o cardápio atingiu 62% do mesmo benefício.

Isso mostra que adotar uma alimentação saudável pode funcionar tão bem, quanto uma terapia medicamentosa tradicional, com a vantagem de não incluir riscos colaterais.

Portanto, independente do porque você tem o refluxo é muito importante que você cuide da sua alimentação, não espere a doença se agravar para levar uma vida saudável. Esta pode ser o momento ideal para afastar de vez os maus hábitos!

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui