NadaFrágil.com.br

Como Acalmar o Bebê nos Primeiros Meses de Vida


Li Arruda

Nove meses se passam, o quartinho já está pronto para recebê-lo e os pais ansiosos para conhecê-lo. O tão esperado bebê deixa o calor e conforto da barriga da mamãe para finalmente conhecer o mundo. Uma nova fase se inicia.

É tudo muito novo, não só para a mãe, mas principalmente para o bebê. É natural que o recém-nascido sinta-se inseguro com toda essa liberdade que ele não tinha antes. Os movimentos das pernas e braços ainda não são naturais para ele, afinal o útero é um lugar bem apertadinho, e isso o deixava seguro.

Como Acalmar o Bebê nos Primeiros Meses de Vida

Com a novidade de viver fora do útero, o bebê muitas vezes chora e fica agitado. Claro que ele também chora quando está com fome, sentindo dor ou com a fralda suja, mas na maioria das vezes, o choro pode ser apenas insegurança.

Mas o que fazer para acalmar o pequeno?

O poder da música

Não é à toa que as canções de ninar fazem parte da infância de todo mundo. A música transmite emoções, desperta a atenção do bebê e pode acalmá-lo.

Como Acalmar o Bebê nos Primeiros Meses de Vida

O efeito da música pode ser ainda mais certeiro se a mamãe ouvir ou cantar determinada música durante a gravidez, pois a partir do quarto mês o feto já consegue ouvir e reagir aos sons. Aquela mesma música ouvida de dentro da barriga, principalmente se a gestante criou o hábito de tocá-la na hora de dormir, será um calmante perfeito para o recém-nascido, já que ele provavelmente irá reconhecê-la.

A voz da mamãe

Lá de dentro do útero a voz que o bebê mais ouve é a da própria mãe. Ele se acostuma com ela e até se acalma quando a mãe começa a conversar com o filho ainda na barriga. O mesmo pode acontecer com o recém-nascido. Ele certamente se sentirá mais seguro ao reconhecer a voz da mamãe. Converse com o seu bebê antes e depois do nascimento. Isso faz parte da construção do relacionamento entre vocês dois.

Como acalmar o bebê

Dê aconchego ao bebê

Logo que o bebê nasce, na própria maternidade ele é envolvido num cueiro, um pequeno lençol que serve para enrolar o bebê como se fosse um pacotinho. Isso faz com que ele se sinta mais seguro do lado de fora da barriga, já que o bebê estava acostumado com o apertado útero.

Como Acalmar o Bebê nos Primeiros Meses de Vida

Sempre que o recém-nascido ficar agitado, a mamãe ou papai podem aconchegá-lo nos braços ou “empacotá-lo” com o cueiro. Mesmo que ele chore no início, enrole-o e espere que logo ele ficará tranquilo. Pelo menos nos primeiros meses de vida essa técnica será muito útil para acalmá-lo.

Reproduzindo o som da barriga

Como Acalmar o Bebê nos Primeiros Meses de Vida

Todos sabem que dentro do útero o bebê ouve muitos ruídos, não só os sons externos, mas também os sons do corpo da mãe. Uma outra maneira de acalmar o recém-nascido é reproduzir esse som próximo ao ouvido dele. Algo como um “ssshhiiii”, como se estivesse pedindo silêncio. Diminua o som à medida que ele for se acalmando.

Balance o bebê

Como Acalmar o Bebê nos Primeiros Meses de Vida

Essa é a maneira mais popular de acalmar um bebê. As titias, vovós e mamães sabem disso. Mas não exagere, senão irá deixá-lo tonto. Com o bebê apoiado sobre os braços, faça movimentos leves. Isso irá lembrá-lo dos movimentos que a mãe fazia quando ele ainda estava na barriga. É muito provável que ele adormeça nesse embalo.

Ofurô para bebês

Até os 6 meses de vida, um banho quente num ofurô específico para bebê será uma das melhores maneiras de relaxar o pequeno.

Com o formato parecido com um balde pequeno, o ofurô para bebês permite que o recém-nascido sinta-se como antes, na barriga da mãe. Isso acontece porque além de estar com o corpo quase todo numa água quentinha (do pescoço para baixo), o bebê fica numa posição apertadinha, que o fará lembrar o útero.

Como Acalmar o Bebê nos Primeiros Meses de Vida

A temperatura da água deve estar entre 36 e 37 graus, e o banho pode ser mais demorado que o banho comum.

É importante dizer que cada bebê tem um jeito de se comportar. Alguns se acalmam facilmente com uma das dicas acima, outros demoram mais e ainda precisam que a mamãe faça tudo isso e mais um pouco ao mesmo tempo para que eles fiquem tranquilos. Com a convivência, os pais vão descobrindo a melhor maneira de acalmar o filho. É só uma questão de prática.

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta