NadaFrágil.com.br

Dicas para Economizar na Hora de Comprar o Material Escolar


Eliana Lee

Não é novidade para ninguém que janeiro é um mês complicado no quesito financeiro. A maioria dos impostos e contas anuais chegam bem nessa época. Isso sem falar nos gastos de fim de ano que se acumularam: compras de natal parceladas, festas e viagens no Réveillon, presentes para a família e amigos… No fim das contas, janeiro acaba sendo um período bem difícil!

Isso ainda se agrava mais se você tem filhos na escola. Porque é também nessa época que as “temidas” listas de material aparecem. Isso sem contar matrículas e compras de uniforme. Para não “perder os cabelos”, saiba onde e como economizar.

Compare Preços

Esse método antigo ainda é o mais eficaz. Hoje em dia, com a facilidade de se pesquisar em várias lojas utilizando apenas a Internet, não existe mais desculpa. Você sequer precisa sair de casa para fazer suas contas.

Com a lista em mãos, pesquise cada item em lojas de sua confiança. É o mesmo processo para lojas físicas. Anote. Some os descontos e diferenças de uma loja para outra. Para poupar trabalho, algumas livrarias e papelarias virtuais oferecem serviço de lista de material: você envia o pedido por e-mail e recebe os preços já calculados. A vantagem de comprar a lista toda num mesmo lugar é a possibilidade de desconto.

material escolar

Com relação ao frete, procure as lojas que oferecem entrega grátis após determinada quantia. Se houver taxa de entrega, calcule-a baseando-se em quanto você gastaria de combustível ou passagem se fosse buscar o material direto da loja. Se o valor é o mesmo ou mais baixo, compre pela Internet.

Consciência ecológica e econômica

Não adianta comprar material no início do ano e ter de comprar novamente na metade dele, certo? Além do seu dinheiro ir embora duas vezes por ano, a natureza também sofre com tanto desperdício de matéria prima.

Que tal começar a conversar com seu filho a respeito disso? Leve-o às compras depois de mostrar a ele o orçamento disponível. Coloque-o para comparar preços e indique quanto sobraria se pudessem cortar itens como lápis, canetas e estojos.

Muitos materiais que são desperdiçados ao longo do ano poderiam sim ser reaproveitados no ano seguinte.

Quanto aos livros paradidáticos, a dica é pesquisar em sebos e livrarias que revendem livros usados. Se estiver em bom estado, vale a pena pagar mais em conta pelo mesmo produto.

Antecipe despesas

material escolar

Se a escola oferecer descontos na matrícula, realize-a em outubro ou novembro do ano anterior. Da mesma forma, se a escola já disponibilizar a lista no fim do ano, comece as pesquisas e compre tudo o que já puder ser adiantado.

Outra ideia boa vem do economista Samy Dana, de São Paulo. Ele sugere somar o quanto você gastou com matrícula e material escolar e dividir por 12. Aplique esta quantia mensal na poupança durante todo o próximo ano. Quando chegar janeiro, você já terá o suficiente para pagar tudo sem se endividar ainda mais neste mês tão cheio!

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta