NadaFrágil.com.br

Como melhorar o convívio familiar


Milena Costa

O convívio familiar nem sempre é fácil. Muitas famílias se amam, mas infelizmente possuem um convívio complicado. Independente do problema, se são brigas, incompreensão ou qualquer outra coisa. É importante tentar melhorar o convívio familiar.

Por isso nesse artigo vamos te dar algumas pequenas dicas para melhorar o convívio familiar. É claro que não é algo fácil e simples de resolver. Por isso é preciso entender que essas dicas podem não resolver tudo, mas podem ajudar no processo de melhorar o convívio familiar.

convívio familiar

Empatia no convívio familiar

Essa parte é muito importante. Empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro e tentar entender seus sentimentos e emoções. De forma mais simplificada é você ser compreensível com os sentimentos dos outros.

Tente entender quando seu filho diz que está com raiva ou demonstra isso com ações. Ou quando seu marido diz estar chateado, ou sua mãe diz não se sentir bem com determinada decisão sua.

Por mais que algum dos seus familiares possa demonstrar um sentimento que venha a te magoar. É muito importante que você tente entender por que aquilo está acontecendo e como ele está se sentindo.

Aproveite para conferir nosso artigo sobre guarda compartilhada, como funciona e quais as regras

Respeite o espaço

convívio familiar

É muito importante que você tente sim conversar com a pessoa da qual o convívio familiar está sendo difícil. Mas também é muito importante que você respeite o espaço dos seus familiares.

Não apenas o espaço físico, não invadindo ou mexendo nas coisas no quarto do filho, por exemplo. Mas também permitindo que o outro tenha seu espaço emocional respeitado. Assim as pessoas devem ter o tempo delas e conversar quando se sentirem bem para isso.

Aproveite para conferir nosso artigo sobre as cinco linguagens do amor

Tenha bom senso

convívio familiar

O bom senso é essencial no convívio familiar. Com certeza você não tem a vontade de ser injusto com seus filhos ou outro parente. Porém somos humanos e pode acontecer de agir de forma injusta. Principalmente quando as decisões são tomadas com raiva, principalmente.

Um exemplo é quando uma mãe proíbe o filho de ir a uma festinha ou um encontro com amigos. Ela muitas vezes está pensando apenas nos motivos dela para que o filho não vá. Mas não leva em consideração os argumentos do seu filho. É bom nessa e em várias situações, ter bom senso.

Todos devem ter tarefas

convívio familiar

O ideal em uma família é que todos tenham pelo menos uma tarefa. Também é ideal que a tarefa das crianças mude de acordo com a idade. Também é ideal que o responsável que sai para trabalhar também tenha uma tarefa doméstica, pois as crianças precisam ver que todos colaboram de alguma forma.

Para as crianças menores é possível dar tarefas menores, como colocar a água do pet da casa, por exemplo. Sempre com supervisão. As crianças maiores podem ter outras tarefas como tirar o lixo ou lavar a louça que usaram. Mas é sempre bom que todos aprendam que o convívio familiar é como uma máquina onde todos tem tarefas e importância.

Aproveite para conferir também nosso artigo sobre como usar a comunicação não violenta para gerenciar conflitos

Atividade familiar

convívio familiar

Por fim um bom jeito de melhorar o convívio familiar é tendo uma atividade da lazer familiar. Pode ser todo fim de semana ou quinzenalmente. Mas deve sempre ser agradável para todos e vocês podem revezar a escolha entre os integrantes da casa.

Se uma das crianças quiser um piquenique, façam um piquenique. Se na sua semana você escolher uma noite de cinema em casa com pipoca e doces, faça isso. Sempre procure uma atividade em que todos da família interajam e passem um tempo juntos. Isso pode ajudar a família a se entender melhor.

Facebook NadaFrágil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.