Como atingir a independência financeira?

Aprender a como atingir a independência financeira é o sonho de muitas mulheres. Afinal de contas, foi-se o tempo em que nós simplesmente aceitávamos o papel de “dona de casa” e pronto. Não mesmo! Estamos mais do que nunca cientes de nossos potenciais e, por essa razão, estamos em uma constante busca por desenvolvimento pessoal e profissional.

Porém, em contrapartida a essa vontade de crescer, infelizmente muitas vezes nos deparamos com desafios e impasses que podem atrapalhar o nosso crescimento. E assim, quando nos damos conta, estamos presas a estes problemas que parecem ser grande demais para superar.

Mas o que fazer diante disso? Bem, é o que lhe explicaremos em nosso artigo de hoje! Acompanhe a seguir o nosso guia e descubra como atingir a independência financeira de uma maneira assertiva.

Como atingir a independência financeira?

Antes de qualquer coisa, lembre-se que a independência financeira pode ser avaliada e vivida de maneiras bem distintas, variando de mulher para mulher. Logo, as dicas que apresentamos abaixo dizem respeito a uma forma mais ampla de independência, e ficará ao seu critério estabelecer caminhos extras – ou cortar alguns deles – para atingir o sucesso que você deseja.

Além disso, lembre-se que cada mulher vivi e se desenvolve de uma maneira completamente diferente, ok? Não queira para ontem o que você não consegue por agora. Cada pessoa tem o seu tempo de desenvolvimento, e não há nada de errado nisso.

Busque os seus sonhos partindo da sua força e da sua subjetividade. Jamais utilize a vitória da colega como um termômetro para a “qualidade” da sua vida. Você é única e, como tal, merece um cuidado único.

Visto estes importantes pontos, vamos agora falar um pouco mais sobre como atingir a independência financeira de um modo interessante.

1- O autoconhecimento é importante

O primeiro passo para quem quer saber como atingir a independência financeira é justamente praticar o autoconhecimento. Mas, o que estamos querendo dizer com isso? Estamos querendo dizer que você precisa conhecer a si mesma melhor do que ninguém. E isso não precisa acontecer da noite para o dia, ok?

Quando nos conhecemos profundamente, passamos a saber mais sobre as nossas habilidades, os nossos sonhos e a nossa capacidade de se desenvolver em qualquer área de nossas vidas. A partir disso, fica muito mais fácil traçarmos planos rumo a tão sonhada independência financeira.

Desse modo, você pode pautar-se nos seguintes questionamentos, a fim de reconhecer um pouco mais sobre si mesma:

  • O que eu gosto de fazer? Quais são os meus hobbys?
  • O que eu faço com facilidade? Quais são as minhas habilidades?
  • Quais são os meus sonhos? O que eu preciso fazer para atingi-los?
  • Quais são os meus pontos fracos? Como posso melhorá-los?
  • Quais são os meus pontos fortes? Como posso enaltecê-los ainda mais?
  • Qual seria o emprego dos sonhos para mim? É possível alcançá-lo? Como?

É claro que estes questionamentos que citamos são bastante amplos, e você poderá apostar em outras perguntas que possam nortear a sua vida.

Lembre-se de dar a atenção adequada para as suas emoções: elas ditam muito sobre você. E quando você as compreende e as percebe, torna-se mais fácil conviver com o medo, a angústia e a ansiedade, por exemplo.

2- Encontre trabalho que envolva os seus hobbies

Anteriormente você parou e pensou sobre quem você é e aonde você quer chegar. No meio dessa reflexão, se deparou com os seus hobbies favoritos e pôde pensar na possibilidade de colocá-los em prática no seu dia a dia.

É agora, portanto, que nos deparamos com uma pergunta muito importante (e que pode ser um bom divisor de águas): é possível trabalhar com algum dos seus hobbies? Se sim, o que precisa ser feito para atingir este trabalho?

  Dicas para Economizar na Hora de Comprar o Material Escolar

Nós sabemos que a resposta pode demorar para a aparecer, e você não precisa se preocupar quanto a isso. Veja os nossos exemplos:

  • Você gosta de cantar: Que tal fazer pequenos shows em bares da sua cidade? Você não precisa ser super profissional para isso, e já conquistará uma renda extra interessante.
  • Você gosta de escrever: Na internet é possível encontrar diversas pessoas que buscam redatores que sejam capazes de criar os mais diversos conteúdos.
  • Você gosta de viajar: Este tipo de trabalho pode ser mais a longo prazo, mas nada lhe impede de criar um blog ou um Instagram de viagem e, com o tempo, monetizá-lo de uma maneira legal.
  • Você gosta de organizar: Existem muitas pessoas que pagam um valor razoável para que outras a ajudem a organizar suas vidas (seja no quesito organização da casa, seja no quesito organização de tarefas diárias, por exemplo).
  • Você gosta de artesanato: Diversos sites permitem que você venda e envie as suas produções. O mercado livre está aí para provar a facilidade de fechar negócios pela internet.

É claro que esta é apenas uma pequena fatia do que é possível ser feito com os nossos hobbies. Você pode, por exemplo, pesquisar diretamente no Google, a seguinte frase: como ganhar dinheiro fazendo _____. Este espaço você completa com o que você gosta de fazer!

Se não encontrar uma possibilidade de primeira, não se desespere. Tente encontrar caminhos que sejam parecidos, a fim de ir se desenvolvendo em um novo trabalho.

3- Estabeleça metas e batalhe por elas

Esta é, sem dúvidas, uma das coisas mais importantes quando pensamos em como atingir a independência financeira: as metas. Sem metas, caminhamos sem direção e, inevitavelmente, este caminho pode estar apontando para um abismo.

Portanto, procure sempre estudar todas as possibilidades de ganho que envolvem o seu trabalho atual ou aquele que você pensa em investir a partir de agora. Veja o nosso exemplo:

  • Você adora fazer docinhos e finalmente decidiu que iria trabalhar com este tipo de produto. Começou a atender algumas pessoas que buscam docinhos para casamentos e festas infantis. Pouco a pouco o seu negócio cresce, mas, como você não mensura as suas metas, talvez nem tenha notado isso.

O que fazer diante desta situação? Bem, podemos imaginar que neste caso você esteja ganhando R$50,00 por dia, o que equivale a R$1000,00 por mês. Porém, você precisa de pelo menos R$2000,00 para atingir a tão sonhada independência. O que você faz diante disso? Veja:

  • Você pode estipular um ganho de R$500,00 por semana, ou então R$100,00 por dia. A sua meta será essa e, no primeiro mês, você pode trabalhar para divulgar o seu novo negócio. Na medida em que os clientes entram, você já pode estabelecer a meta como um critério para mensurar a sua empresa.

É claro que este é apenas um exemplo superficial, e você pode muito bem estipular outras metas para o seu novo negócio. Por exemplo, se você trabalha com a venda de cosméticos por catálogo, pode apostar em uma meta de X batons por dia. Assim você cria um gatilho em sua mente para que o seu negócio se desenvolva dentro daquele objetivo.

E quando você passa a atingir esta meta facilmente, é chegado o momento de multiplicar os objetivos e ganhos. E assim você vai se desenvolvendo, pouco a pouco, até ter a tão sonhada independência.

4- Não desista na primeira dificuldade

Saber como atingir a independência financeira não é tarefa fácil, principalmente em um universo tão machista. Portanto, esta é mais uma dica crucial para a sua vida: por favor, não desista na primeira dificuldade! E também, não largue tudo na segunda, na terceira ou na quarta… É preciso ser persistente – principalmente quando iniciamos um negócio do zero.

  Aromaterapia - Aromas que Curam!

Dessa maneira, procure sempre compreender o porquê de algo ter dado errado. E assim, trabalhe as alternativas que podem contornar a situação, a fim de lhe apontar para o crescimento e desenvolvimento.

Porém, é claro que isso não quer dizer que você deve insistir em um erro, até acabar as suas forças. Não mesmo! Mas sim, é preciso sempre compreender o motivo de algo não ter dado certo. Apenas assim você poderá mensurar a possibilidade de dar a volta por cima, ou não. Veja os nossos exemplos e compreenda o que estamos querendo lhe dizer:

  • Você investiu R$1000,00 para produzir docinhos e, inevitavelmente, alguns ingredientes estragaram por falta de pedidos. O que você faz? Bem, você pode adquirir menos ingredientes no próximo mês, e não simplesmente insistir no erro de investir mil reais nas compras mensais. 
  • Em outro caso, você pode ter vendido 1000 batons em um mês, mas infelizmente vendeu 200 fiado. Desse modo, acabou tendo prejuízo. O que você faz? Desiste da venda de 1000 batons? Não mesmo! Neste caso, você pode investir em uma maquininha de cartão, por exemplo, e assim descartar a venda na modalidade de fiado.

Compreende a diferença? Na situação 1 é claro que não dá para insistir na dificuldade… Mas, na situação 2, é possível avaliar o que aconteceu e, desse modo, é possível criar um novo meio para se desenvolver.

5- Esteja sempre pronta para aprender algo novo

Em um universo onde o mercado de trabalho é bastante competitivo, manter-se “parado no tempo” é um grande erro. Portanto, se você quer mesmo aprender a como atingir a independência financeira, procure manter-se sempre atualizada, aprendendo algo novo.

Independente da sua área de atuação, o conhecimento nunca será demais. Estude, desenvolva-se e busque sempre alternativas que possam impulsionar a sua vida profissional.

Pois além de crescer enquanto profissional, você pode também crescer enquanto pessoa. E isso não há preço que pague!

6- Tenha o controle dos seus gastos

Você encontrou o trabalho perfeito e, pouco a pouco, tem subido degraus que possam te impulsionar ao sucesso. Com o passar do tempo, começa a ter uma renda mais atraente e os resultados aparecem cada vez mais.

O que você faz diante de uma situação assim? Gasta todo o dinheiro recebido? Não mesmo!

Agora que você já pode ter uma visibilidade do que o seu negócio pode te gerar, é chegado o momento de estudar – muito – sobre educação financeira. Comece a ler sobre investimentos e saiba como você pode economizar no dia a dia.

Criar um fundo de emergência é essencial para que você não dependa de mais ninguém. Mas o que isso quer dizer? Quer dizer que você precisa saber cuidar do seu dinheiro e, desse modo, é essencial que você o invista todos os meses.

E não estamos falando da poupança não, ok? Pois nela você perde dinheiro, e não ganha. Estamos falando de investimentos mais inteligentes, como no Tesouro Direto, por exemplo.

Busque ler sobre o assunto e encontre a melhor forma de investir o seu dinheiro. Estipule uma porcentagem de pelo menos 10% ao mês para ser guardado. Assim você vai, pouco a pouco, conquistando o controle da sua vida.

7- Faça projeções regularmente

É muito importante que a cada 3 meses, pelo menos, você sente e estude as suas finanças de um modo mais afundo. Mas calma lá: não estamos dizendo para você simplesmente só dar atenção as suas finanças de 3 em 3 meses, ok? Mas sim, estamos falando de um acompanhamento mais aprofundado.

  Aplicativos que Toda Mulher Deve Ter no Smartphone

Veja, ao longo deste período, quanto você gastou em cada uma das suas atividades. E assim, faça uma projeção do que será gasto e investido nos próximos três meses. Dessa maneira, pouco a pouco você irá criando uma cultura mais organizada para os seus negócios.

Além disso, fazer a projeção é importante para que, ao longo dos meses, você não faça compras impulsivas. Afinal de contas, você se lembrará da sua obrigação de guardar o valor X, por exemplo. E assim, se sentirá impedida de tomar uma decisão precipitada – e que estaria pautada apenas na vontade de gastar.

8- Aumente o fluxo de trabalho de um modo gradativo

Por fim, se você trabalha por conta própria, procure sempre aumentar o fluxo de trabalho, mas de um modo gradativo.

Se você produz 100 docinhos por dia, tente aumentar para 105. Depois de um tempo, para 110, e assim por diante. É claro que este é um exemplo superficial, mas o que importa é que você desenvolva o seu negócio sempre.

Às vezes, o fluxo de trabalho nem precisa ser elevado. Mas sim, para saber como atingir a independência financeira você pode simplesmente valorizar aquilo que você faz. Isto é, com o passar do tempo você adquire mais habilidades e consegue desenvolver cada vez melhor as suas atividades. Desse modo, é possível aumentar o valor que você cobra, certo? Pois é!

Você pode unir as duas coisas: cobrar um pouquinho mais e, além disso, aumentar o fluxo de trabalho pouco a pouco.

Como atingir a independência financeira tendo filhos?

Se você chegou até aqui, pôde estudar todas as nossas dicas de como atingir a independência financeira, certo? Mas, se você tiver filhos, pode ser que tenha se deparado com muitas dúvidas. Nada mais natural!

A nossa dica é, portanto, que você procure sempre implementar uma nova rotina pouco a pouco. Por exemplo, se você trabalha fora e quer começar um pequeno negócio (como a venda de cosméticos), pode apostar em apenas 30 minutos por dia.

Sim, pode parecer pouco, mas conforme o seu trabalho se desenvolve, você pode ir aumentando a carga horária, até poder sair do emprego fixo.

A Mary Kay, por exemplo, trabalha com sessões de automaquiagem, e assim, você pode chamar as suas possíveis clientes para lhe visitar. Além disso, nada lhe impede de levar os seus pequenos para estes momentos de beleza, certo?

O ideal é encontrar um trabalho que você goste, para assim, pouco a pouco ir aumentando o fluxo e diminuindo o serviço “regrado” (com horário estipulado pelo seu chefe). Acredite: ser dona de si e do seu próprio horário é a melhor maneira de como atingir a independência financeira. Pois além de conquistar esta independência, você ainda se aproxima dos seus pequenos.

Vamos juntas buscar novas possibilidades para a sua vida! E assim, todas atingiremos a tão sonhada independência financeira. Se tiver dúvidas, não deixe de comentar neste post! Conte conosco para lhe dar mais dicas de como atingir a independência financeira.

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui